conecte-se conosco


Carros e Motos

Andamos no Dafra Citycom HD 300, que não substitui o S 300i

Publicados

em


source


Dafra Citycam HD300 arrow-options
Divulgação

Dafra Citycom HD300: scooter se mostra ágil e espaçoso para uso no dia a dia com motor de 300 cc de cilindrada

Há uma década, quando os scooteres já eram populares mas ainda sofriam um certo preconceito, a chegada do Dafra Citycom 300 deu uma guinada nesse segmento, fazendo com que esses versáteis veículos pudessem ter uma utilidade mais abrangente. Foi um sucesso desde então, liderando até hoje seu mercado.

LEIA MAIS: Dafra Citycom HD 300 chega às lojas para rivalizar com Honda PCX, por R$ 21.490

Com tecnologia taiwanesa da Sym, a Dafra passa agora a oferecer uma versão mais atual do seu scooter, o Citycom HD 300, apresentado ao público no Salão Duas Rodas do ano passado. Não se trata de um substituto do atual scooter Citycom S 300i , mas de um novo produto, posicionado ligeiramente acima.

Para tanto, o novo Dafra Citycom HD 300 tem algumas melhorias em relação ao S 300i, como novos componentes de carenagem, com linhas mais angulosas, o que lhe confere visual levemente diferente, farol de led, novo painel de instrumentos, maior capacidade do compartimento debaixo do banco e bagageiro com suporte para bauleto.

As novas carenagens deixaram o Citycom HD 300 com um porte mais leve, confirmado pelos 13 kg a menos do novo scooter . Isso, aliado à sua menor largura, o deixou mais ágil e fácil de ser pilotado. Com a mesma mecânica do S, mas com os mesmos valores máximos de torque e potência surgindo 500 rpm antes, a sensação de pilotagem é que o Citycom HD é mais rápido e veloz do que o S.

Leia Também:  Kombi de 1966 recebe motorização elétrica; veja a galeria

LEIA MAIS: Dafra Citycom S 300i chegou e conquistou. Veja avaliação

Para ganhar 8 litros no compartimento debaixo do banco, no Citycom HD a bateria foi deslocada desse espaço para o interior do escudo frontal. E essa alteração foi responsável pela maior diferença entre as duas versões, pois o farol do HD fica no guidão. Aí entra o gosto de cada um dos candidatos a proprietários de um scooter Citycom: eu prefiro o farol fixo no anteparo, como é o caso do S 300i.

Mais detalhes do Dafra Citycom HD300

Dafra Citycom HD300 arrow-options
Divulgação

Dafra Citycom HD300 tem preço sugerido de R$ 21.490, mas não conta com para-brisa entre os equipamentos de série

Outro fator para a escolha entre um dos dois pode ser o preço. Custando R$ 3.000 a menos, é muito provável que o Dafra S 300i continue a ser o líder disparado nesse segmento. O para-brisa é um item sempre polêmico em uma motocicleta ou scooter, mas a falta desse equipamento no novo Citycom HD 300 pode ser mais um motivo para que ele não supere o S 300i nos números de vendas.

Leia Também:  Novo Kia Sorento híbrido tem mais detalhes divulgados pela fabricante

O Dafra Citycom HD 300 chega custando R$ 21.490, com frete incluso, e não substitui o veterano Citycom S 300i, que tem freios CBS e continua sendo comercializado, custando R$ 19.990 também com frete incluso.

LEIA MAIS: Yamaha revela veículo elétrico que mistura de scooter, triciclo e patinete

No site da marca, esse modelo tem um bônus de R$ 1.500, ou seja, ele custa R$ 18.490. O Dafra Citycom S 300i ABS deixa de ser comercializado, mas no site essa versão ainda consta como disponível, até o fim do estoque, custando R$ 21.990, com frete incluso, e ainda com um bônus de R$ 1.500.

Os concorrentes dos dois Citycom são o scooter Honda SH 300i, que custa R$ 20.990, mas tem um porte mais esguio, e o novo Yamaha XMax 250 , que acaba de ser lançado por R$ 20.990. Este último tem o porte bem parecido com o Dafra e deverá ser seu maior rival.

LEIA MAIS: Veja 5 scooteres inéditos que estão no Salão Duas Rodas

Com o segmento agora mais disputado, para quem quiser entrar na onda dos scooteres médios, como o Dafra Citycom HD300 , o melhor a fazer é experimentar cada um deles e tirar suas próprias conclusões.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:

Carros e Motos

Governo libera rodar com CNH vencida por conta do coronavírus

Medida visa evitar aglomerações em locais públicos, como Detrans

Publicados

em

A isenção é válida para todas as carteiras de motorista que deixaram de ser válidas no dia 19 de fevereiro deste ano Foto: Divulgação/PRF

O governo permitiu a condução de veículos com a CNH vencida em todo território nacional. A isenção é válida para todas as carteiras de motorista que deixaram de ser válidas no dia 19 de fevereiro deste ano. A informação é da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A medida visa evitar aglomerações em locais públicos, como Detrans, durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil. Normalmente quem está com a CNH vencida só pode circular até 30 dias após a validade do documento.

Por conta disso, o tempo máximo para renovação da CNH subiu de 12 para 18 meses. Outros serviços normalmente feitos nos órgãos públicos também estão suspensos, como identificação de condutor em multas (incluindo as já emitidas), recursos para multas e de suspensão/cassação de habilitação.

Quem já teve a CNH cassada ou suspensa antes disso, porém, segue sem ter o direito de dirigir veículos, pois o documento permanecerá sem validade.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União e tem efeito imediato.

Fonte portal A Rede

 

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Uma Harley-Davidson ligada na tomada
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020