16.5 C
Wenceslau Braz

Flagra: Picape Renault Alaskan aparece chegando ao Brasil

Não é a primeira vez que vemos uma unidade da Alaskan em solo nacional. Em junho de 2020, Motor1.com publicou com exclusividade uma foto da picape média já emplacada no Brasil e sem qualquer disfarce

- Advertisement -

A Renault Alaskan é um modelo que segue balançando nos planos da marca no Brasil. Produzida na Argentina, a picape média segue sem uma confirmação oficial das vendas no nosso mercado, mas isso não impede a empresa de trazer algumas unidades, como mostra o flagra publicado pela equipe do BF///MS no Instagram. A única indicação foi feita por Pablo Sibilla, presidente da Renault Argentina, que diz estar negociando a exportação para o Brasil.

Uma das fotos publicadas pelo BF///MS mostram algumas unidades da Renault Alaskan chegando ao porto de Paranaguá, enquanto a outra imagem foi feita em Curitiba (PR), com a picape em um caminhão-cegonha – a fábrica e centro de desenvolvimento da Renault no Brasil fica em São José dos Pinhais, cidade vizinha à Curitiba.

- Advertisement -

Picape Renault Alaskan
Não é a primeira vez que vemos uma unidade da Alaskan em solo nacional – Foto: Divulgação

Não é a primeira vez que vemos uma unidade da Alaskan em solo nacional. Em junho de 2020, Motor1.com publicou com exclusividade uma foto da picape média já emplacada no Brasil e sem qualquer disfarce. Tinha até um adesivo da Sanautos, rede de concessionárias da Renault na Colômbia, que poderia ser uma das primeiras unidades para testes iniciais para o nosso mercado.

A Renault Alaskan está nos planos da empresa há tempos. Tanto é que a fabricante trouxe uma unidade para o Salão do Automóvel de São Paulo em 2018, embora tenha dito que estava apenas “medindo a aceitação do público”. A grande preocupação seria a concorrência com a Nissan Frontier, já que a Alaskan muda somente a frente e o logotipo no volante, usando a mesma plataforma, motores e carroceria e que a versão japonesa.

O que dá forças para a vinda da picape no Brasil é a declaração de Pablo Sibilla, presidente da Renault Argentina, dizendo que trabalha na exportação da picape para outros mercados como Brasil, Chile e Colômbia, de forma a aumentar o volume de produção na fábrica em Santa Isabel. O executivo disse até que o lançamento seria em 2022, por conta da homologação, mas que levaria a picape para todos esses mercados, de forma a fazer com que a operação argentina volte a lucrar.

Desenvolvida a partir da Nissan Frontier, a Alaskan foi a terceira picape a ser derivada do modelo japonês, assim como a Mercedes-Benz Classe X (que já saiu de linha). É praticamente igual, alterando somente a grade frontal, onde está o estilo da marca francesa; e outros detalhes como central multimídia e o logo no volante. Olhando as duas de traseiras, fica difícil distinguir as duas.

Até na motorização elas são iguais, usando o 2.3 turbodiesel nas versões de turbo simples, com 160 cv, e biturbo de 190 cv. A transmissão pode ser a manual de 6 marchas ou automática de 7 posições, com tração 4×2 ou 4×4 dependendo da versão escolhida. A Nissan descartou desenvolver um motor flex para a picape, então a Alaskan seguirá esta decisão por conta dos custos.

Caso a Renault Alaskan realmente seja confirmada para o Brasil, fará sua estreia somente em 2022, momento em que sua rival francesa, a Peugeot Landtrek, também será lançada no país. Como comparação, a Nissan Frontier atualmente parte de R$ 191.890 na versão S, chegando a R$ 260.390 na variante topo de linha LE. Na Argentina, a Alaskan é posicionada acima da Nissan, por ter mais concessionárias pelo país, o que pode indicar a estratégia de preços para o nosso mercado.

- Advertisement -

Deixe uma resposta

FonteUOL

MAIS NOTÍCIAS