conecte-se conosco

unopar

Carros e Motos

Novo Koenigsegg Jeko, de 1600 cv, promete chegar aos 533 km/h

Publicados

em


source
Koenigsegg arrow-options
Divulgação

Koenigsegg Jesko traz tecnologias completamente inéditas, que não são aplicadas a qualquer engenharia

A fabricante de supercarros Koenigsegg revela o seu mais novo modelo. Mesmo que ainda não tenha sido testado, engenheiros calculam que é capaz de atingir os 533 km/h de velocidade final. Quando a gente pensava que o Agera RS, que alcançou 446,97 km/h e bateu cinco recordes em apenas um dia, era rápido demais, a fabricante se superou mais uma vez.

LEIA MAIS: Koenigsegg acelera de 0 a 400 km/h em 31,49 segundos e bate recorde

E nada disso seria realidade sem os inúmeros desenvolvimentos feitos a partir do zero. O Jesko custará 2,7 milhões de euros, o que equivale a algo em torno de R$ 11,7 milhões, sem as taxas, e terá produção limitada a 125 unidades.

Com um visual inspirado no antecessor Agera RS, o Koenigsegg Jesko tem uma dianteira discreta, com faróis sobre os paralamas e um spoiler mais avantajado. A traseira é mais trabalhada e rica em detalhes. E não são meramente estéticos, uma vez que dependem disso para a localização das saídas duplas do sistema de escape, o aerofólio e o difusor de ar.

Leia Também:  Bicicletas elétricas surgem como alternativa ao transporte público lotado

O monocoque em fibra de carbono é 4 cm mais comprido e 2,2 cm mais alto do que o do Agera RS. A nova estrutura tem maior rigidez estrutural, enquanto a suspensão é servida de triângulos alongados, inspirados nos carros da Fórmula 1. E os amortecedores de alto desempenho são fornecidos pela Öhlins.

Mecânica brutal

Koenigsegg arrow-options
Divulgação

Sua aerodinâmica também recebeu uma série de aprimoramentos, uma vez que o arrasto a mais de 500 km/h é insano

Indo contra a tendência dos carros elétricos, vem equipado com um motor V8 5.0 biturbo, flex, de até 1.600 cv e 153 kgfm. Isso porque, com gasolina, gera 1280 cv, e no etanol a sua potência máxima. Entre as principais modificações estão a utilização de um compressor elétrico que diminui o turbolag — tempo que as turbinas demoram para responder.

LEIA MAIS: Bugatti Chiron alcança 490 km/h e bate recorde; confira o vídeo

Em relação ao motor do Agera RS , ele tem compressores maiores e os sistemas de injeção de combustível e de controle de pressão passaram por melhorias. Segundo a montadora, o novo motor traz o virabrequim V8 mais leve do mundo, com apenas 12,5 quilos. Isso permitiu ao Jesko produzir mais potência, além de maior eficiência, quando está com as rotações acima de 8.500 rpm.

Outra novidade é a transmissão de nove marchas com várias embreagens e que pesa cerca de 90 kg a menos do que as de outros hiperesportivos. Ela é a segunda geração do modelo original, totalmente projetado e construído na Koenigsegg.

Leia Também:  BMW S 1000 RR chega com novas tecnologias, visual renovado e mais desempenho

A fabricante afirma que graças à abertura e ao fechamento simultâneo das embreagens, a transmissão Light Speed Transmission (LST) pode efetuar trocas de marchas em um tempo impressionante, ou o que eles chamam de “velocidade da luz”. Isso significa, por exemplo, ser possível passar da 7ª para 4ª sem a necessidade de engrenar a 5ª e 6º.

LEIA MAIS: Ferrari divulga mais detalhes do superesportivo Roma

Como se não bastassem todos esses atributos, o Jesko ainda conta com um sistema de direção traseira ativo e adaptativo que aumenta a capacidade de resposta e de direção em velocidades altas e baixas.

As rodas dianteiras de 20 polegadas calçam pneus Michelin Pilot Sport Cup2 265/35, enquanto as traseiras, de 21 polegadas, utilizam pneus do mesmo modelo mas de medidas 325/30. Além disso, é o carro mais aerodinâmico já fabricado pelos suecos da Koenigsegg .

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Carros e Motos

Governo libera rodar com CNH vencida por conta do coronavírus

Medida visa evitar aglomerações em locais públicos, como Detrans

Publicados

em

A isenção é válida para todas as carteiras de motorista que deixaram de ser válidas no dia 19 de fevereiro deste ano Foto: Divulgação/PRF

O governo permitiu a condução de veículos com a CNH vencida em todo território nacional. A isenção é válida para todas as carteiras de motorista que deixaram de ser válidas no dia 19 de fevereiro deste ano. A informação é da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A medida visa evitar aglomerações em locais públicos, como Detrans, durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil. Normalmente quem está com a CNH vencida só pode circular até 30 dias após a validade do documento.

Por conta disso, o tempo máximo para renovação da CNH subiu de 12 para 18 meses. Outros serviços normalmente feitos nos órgãos públicos também estão suspensos, como identificação de condutor em multas (incluindo as já emitidas), recursos para multas e de suspensão/cassação de habilitação.

Quem já teve a CNH cassada ou suspensa antes disso, porém, segue sem ter o direito de dirigir veículos, pois o documento permanecerá sem validade.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União e tem efeito imediato.

Fonte portal A Rede

 

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Uma Harley-Davidson ligada na tomada
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020