conecte-se conosco

unopar

ARAPOTI

Prefeitura oferece cursos profissionalizantes para detentos

Ação é desenvolvida em parceria com o Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (DEPEN), Poder Judiciário e o Conselho da Comunidade

Publicados

em

A parceria iniciou com doze vagas

A prefeitura municipal em parceria com o Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (DEPEN), Poder Judiciário e o Conselho da Comunidade, ofertam, pela primeira vez na Cadeia Pública de Arapoti, cursos profissionalizantes através do Senai. O objetivo é a reintegração social dos presos através de sua capacitação profissional, durante o cumprimento da pena, e sua inclusão no mercado de trabalho após a saída do Sistema Penitenciário.

A parceria iniciou com doze vagas nos cursos de operador de harvester e forwarder e duas vagas na no curso de processo de aperfeiçoamento em soldagem. Para o Chefe de Cadeias Públicas Região 2, Everton Rodrigo dos Santos, “essa parceria vem complementar o trabalho social realizado com o preso durante seu período de detenção. Contribuindo para diminuir a reincidência criminal, a marginalização, e a percepção de vida do preso, após ou durante a reclusão, oportunizando uma nova visão de mundo”, enfatizou.

“Ofertar ao sentenciado uma qualificação é uma forma de aumentar a segurança de nossa cidade, já que ele terá outras alternativas, ao invés de voltar a infringir a Lei”, disse a Prefeita, Nerilda Aparecida Penna. A prefeita lembrou ainda, que outros projetos de ressocialização estão por vir.

“Ofertar ao sentenciado uma qualificação é uma forma de aumentar a segurança de nossa cidade, já que ele terá outras alternativas, ao invés de voltar a infringir a Lei”

O juiz de Direito da Comarca de Arapoti, Djalma Aparecido Gaspar Júnior, contextualizou toda evolução da aplicação da Lei de Execução Penal até o modelo adotado hoje que trabalha a ressocialização e a inclusão dos privados de liberdade: “O sistema penitenciário padece com a falta de efetivação dos preceitos da Lei de Execução Penal, que é a promoção da ressocialização dos condenados e a reinserção destes ao convívio social. E a melhor maneira de proporcionar um retorno saudável do reeducando a esse convívio é por meio do trabalho e da qualificação profissional. Por isso, gostaria de Parabenizar a Prefeita, Nerilda Penna, pela iniciativa e perseverança”, ressaltou o juiz.

Leia Também:  Siqueira Campos chega a nove casos com duas mortes e implanta barreiras sanitárias

O Promotor de Justiça, Esdras Soares Vilas Boas Ribeiro, parabenizou a ação e enfatizou “a importância de ressocializar o preso, não só por ele, mas pela própria comunidade em si, para que possamos ter um retorno social positivo desse tempo que ele ficou encarcerado”.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Campos Gerais

Polícia cumpre mandados e prende cinco pessoas em três bairros de Jaguariaíva

Publicados

em

Prisões foram feitas em três bairros diferentes da cidade - Foto Divulgação PC

Na manhã desta terça-feira(02) a Polícia Civil com a apoio da Delegacia de Polícia de Sengés, ambas sob coordenação do Delegado de Polícia, Dr Derick Moura Jorge, deu cumprimento a uma série de mandados de busca e apreensão em pontos da cidade de Jaguariaíva.

O primeiro mandado foi cumprido na Vila Kennedy, que apesar de não serem localizados objetos de origem ilícita, foi encontrado um homem de 23 anos de idade com mandado de prisão preventiva da justiça de Matinhos/PR, pela prática do crime de lesão corporal no âmbito doméstico, com aplicação da Lei Maria da Penha.

No segundo endereço, na Vila Kennedy II, foi preso um homem de 60 anos de idade pela prática do crime de tráfico de drogas. No momento em que os policiais ingressaram na residência o homem tentou jogar uma porção de maconha nos fundos de um quintal, sendo contido pelos policiais que realizaram a apreensão da droga. Na residência ainda foram apreendidas diversas ferramentas aparentemente de origem ilícita.

Leia Também:  Proliferação de escorpiões deixa Wenceslau Braz em alerta outra vez

No mesmo bairro a polícia cumpriu o mandado de prisão preventiva expedido contra uma mulher de 29 anos, pela prática dos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. A mulher foi condenada a uma pena superior a 08 (oito) anos de prisão.

No Jardim Edith foi preso um homem de 32 anos em virtude de um mandado de prisão preventiva da comarca de Itaporanga/SP, pela prática do crime de homicídio qualificado pelo motivo fútil, pelo emprego de meio cruel e pela impossibilidade de defesa da vítima.

A equipe policial finalizou pelo Primavera III, onde foi preso um homem de 59 anos, condenado pela prática do crime de posse irregular de arma de fogo.

Ao todo a operação prendeu cinco pessoas, que foram encaminhadas à Cadeia Pública de Jaguariaíva.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020