conecte-se conosco

unopar

TRAFEGAVAM NA CONTRA MÃO

Carreta tomba após briga entre caminhoneiros

Publicados

em

Uma briga de trânsito entre dois caminhoneiros resultou em um tombamento na tarde do último domingo domingo (10) em Guarapuava, na região centro-sul do Paraná. Um dos motoristas saiu ferido. As informações são da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Por volta de 15h30, os motoristas de uma carreta bitrem carregada de soja e de uma carreta com frango congelado transitavam pela BR-277, ambos pela contramão, no limite entre as cidades de Candói e Guarapuava.

O motorista de um carro que vinha logo atrás gravou parte da briga e enviou o vídeo para a Central de Comando e Controle da PRF. Confira o vídeo:

Pelas imagens, é possível perceber que ambos os caminhões atravessam a ponte sobre o Rio Campo Real pela contramão, em um trecho onde a ultrapassagem é proibida.

Após a ponte, a carreta de soja chega a transitar pelo acostamento da faixa contrária, na tentativa de ultrapassar a outra carreta, cujo motorista impedia a manobra.

Logo à frente, após conseguir executar a ultrapassagem, o caminhoneiro que dirigia a carreta bitrem fechou o outro veículo, que primeiro saiu da pista e, na sequência, tombou sobre o asfalto.

Leia Também:  Carga de cervejas é liberada para população após acidente

O motorista da carreta tombada foi socorrido e encaminhado a um hospital de Guarapuava. Ele perdeu parte de um dos dedos da mão.

O outro caminhoneiro fugiu do local, mas foi identificado e já se apresentou à PRF. Com ferimentos no rosto e pelo corpo, ele alegou ter sido atingido por golpes de facão.

Briga

A PRF apurou que a briga entre ambos começou quase 30 quilômetros antes, no município de Cantagalo, durante uma outra tentativa de ultrapassagem. Os dois envolvidos chegaram a desembarcar e a trocar agressões físicas.

Após o tombamento, o trânsito no local ficou parcialmente interditado, com os veículos transitando no sistema pare-e-siga. A pista foi totalmente liberada por volta das 19 horas.

A ocorrência será investigada pela Delegacia da Polícia Civil em Guarapuava.

Direção defensiva

A Polícia Rodoviária Federal orienta que, ao testemunhar qualquer situação de risco em rodovias federais, o ideal é recolher o máximo possível de informações sobre o fato e acionar a PRF, através do telefone de emergência 191.

Colaboração PRF com fonte Rede Massa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Campos Gerais

Prefeitos da região recebem notificação do TCE para identificação de funcionários que fraudaram o auxílio emergencial

Publicados

em

Diante da constatação da ilegalidade do recebimento do auxílio emergencial por parte de servidores públicos de 388 municípios do Estado, o Tribunal de Contas está encaminhando aos prefeitos destas 388 prefeituras onde foi constatada a irregularidade uma comunicação para que os gestores tomem providências.

Entre as recomendações o TCE pede que os prefeitos alertem os funcionários do crime de falsidade ideológica, estelionato, além de infrações disciplinares, onde podem perder inclusive o cargo.

Os servidores que tiveram o envolvimento também poderão devolver o valor recebido através de um canal criado exclusivamente para a ocasião. Leia a notificação na íntegra:

Senhor Prefeito,

Em atuação conjunta, o Tribunal de Contas do Estado do Paraná e a Controladoria-Geral da União identificaram, mediante cruzamento de dados, que 10.648 (dez mil, seiscentos e quarenta e oito) servidores públicos dos quadros dos municípios do Paraná podem ter recebido indevidamente o auxílio emergencial, instituído pelo Governo Federal com o objetivo de fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise econômica causada pela pandemia do Coronavírus (Covid-19). O montante apurado totaliza R$ R$ 7.319.400,00 (sete milhões, trezentos e dezenove mil e quatrocentos reais) por parcela paga.

Nos termos do artigo 7º, § 1º, VI, do Decreto n.º 10.316/20, os agentes públicos, incluindo os ocupantes de cargo temporário, função de confiança, cargo em comissão e os titulares de mandato eletivo, não possuem direito ao benefício. A condição de agente público é verificada por meio de autodeclaração.

Diante do exposto, o Tribunal de Contas do Estado do Paraná emite a presente recomendação para que os municípios:

  1. a) alertem aos seus servidores públicos que as condutas de solicitação e recebimento do auxílio emergencial, mediante a inserção ou declaração de informações falsas, podem tipificar os crimes de falsidade ideológica e estelionato, além de configurarem possíveis infrações disciplinares a serem analisadas no âmbito do respectivo município; e
  2. b) informem a esses servidores que existe um canal disponibilizado pelo Ministério da Cidadania para a devolução de valores eventualmente pagos/recebidos de forma indevida: devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mulher morre atropelada na PR-151 nos Campos Gerais
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020