conecte-se conosco

unopar

FLEXIBILIZAÇÃO E FÉ

Em novo decreto, prefeitura de Arapoti permite reabertura das igrejas

Após reabrir comércio, município divulgou norma para retomar atividades religiosas

Publicados

em

Culto na Igreja Metodista em Wenceslau Braz antes da pandemia - Foto Divulgação

Nesta quarta-feira (13), a prefeitura de Arapoti realizou a publicação de decreto no Diário Oficial do município com as diretrizes a serem cumpridas para a reabertura das igrejas na cidade.

Dentre as medidas para que as instituições religiosas possam retomar as reuniões, missas e cultos, está a redução em 50% da capacidade de público no local, duração máxima de 1h30 em cada encontro, utilização de máscaras para as pessoas que se encontrarem no recinto, manter janelas e portas abertas para facilitar a ventilação, distanciamento de 1,5 metros entre as pessoas que não pertencerem ao mesmo núcleo familiar, não compartilhamento de objetos como bíblias e demais, intercalar fileiras de bancos ou cadeiras, higienização do local no intervalo entre os cultos e a disponibilidade de álcool gel aos fiéis.

O decreto ainda ressalta que as medidas ora tomadas pelo Poder Executivo podem ser alteradas a qualquer momento conforme eventuais mudanças que ocorrerem devido a pandemia do novo coronavírus. Caso as instituições não cumpram as medidas supracitadas, estas podem ter suas atividades suspensas novamente.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Justiça determina isolamento de mais um na região; desta vez em Salto do Itararé
Propaganda

Campos Gerais

Réus são condenados a mais de 20 anos de cadeia em Jaguariaíva; crime ocorreu ano passado

Publicados

em

Os dois estão presos desde outubro e não poderão recorrer da sentença em liberdade. Foto: Divulgação

O crime ocorreu na noite de 17 de junho em um ponto de ônibus da cidade

Dois homens denunciados por latrocínio pelo Ministério Público do Paraná, por meio da Promotoria de Justiça de Jaguariaíva, nos Campos Gerais do estado, foram condenados à prisão pelo Juízo da Vara Criminal da comarca. Um deles recebeu pena de 27 anos, 8 meses e 15 dias, e o outro foi apenado com 20 anos de prisão, ambos em regime fechado.

O crime ocorreu na noite de 17 de junho do ano passado, em uma via do Bairro Primavera, quando os réus atacaram um homem para roubar sua mochila e o esfaquearam. Além da prisão, ambos foram condenados ao pagamento de indenização de R$ 50 mil à esposa e à filha da vítima. Os dois estão presos desde outubro e não poderão recorrer da sentença em liberdade.

Com informações da Assessoria de Imprensa

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Prefeitos da região recebem notificação do TCE para identificação de funcionários que fraudaram o auxílio emergencial
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020