conecte-se conosco


PRESERVAÇÃO

Morador da região dá exemplo de amor e cuidados com o meio ambiente em Jaboti

Publicados

em

Foto: Divulgação Arquivo Pessoal

Há dois anos Anésio Francisco de Oliveira vem recolhendo lixo das margens da rodovia PR-272 e realizando o plantio de arvores em vários locais do município

 

Das grandes as pequenas cidades cuidar do meio ambiente é um dos assuntos mais debatidos dos últimos tempos. Para quem mora no interior, o contato com a natureza muitas vezes faz com que a dedicação em ter uma dedicação maior com a fauna e flora do local onde se vive. Este é o caso de Anésio Francisco de Oliveira que há dois anos vem dando exemplo na região do Norte Pioneiro.

Anésio tem 57 anos, é agricultou e sempre morou no município de Jaboti onde realiza um trabalho voluntário que envolve a coleta de lixos recicláveis, além do plantio e cuidados com as árvores. Atualmente reside em uma propriedade as margens da PR-272 em Jaboti, berço do seu amor pela natureza.

“Sempre gostei de manter minha chácara limpa, inclusive o trecho que fica à beira da rodovia. Há dois anos comecei a praticar caminhadas para cuidar da saúde e ia da minha casa ao trevo, quando notei uma grande quantidade de lixo as margens da rodovia. Quando percebi, já estava recolhendo este lixo e levando para casa para descartar de forma correta”, explicou o voluntário.

Dia após dia seu Anésio foi percebendo algumas necessidades da população e novas ideias foram surgindo durante suas caminhadas. “Comecei a notar que alguns moradores de sítios traziam seus lixos para deixar na beira da rodovia para que o caminhão da coleta recolhesse, porém, muitas vezes esses eram rasgados por cachorros e acabavam ficando espalhados. Foi assim que surgiu a ideia de fazer algumas lixeiras nestes locais para acabar com esse problema. Também fiz algumas placas informando que é proibido jogar lixo na rodovia e com o tempo a quantidade de lixo diminuiu”, explicou.

Leia Também:  Bandeirantes ultrapassa 700 casos da Covid-19 e PM notifica aglomerações no município

Apaixonado por árvores, além do trabalho voluntário na coleta dos lixos Anésio também faz o plantio de mudas em vários locais. “Aqui na chácara já foram mais de 100 mudas plantadas. Também plantei mais de 100 pés de Ipê no Centro de Eventos. Gosto muito de Araucárias que são o símbolo do nosso estado, aí plantei algumas mudas em Pinhalão e quando estive em Goiás plantei mudas no Santuário da Trindade e na praça do Bom Jesus da Lapa na Bahia”, conta orgulhoso.

Apesar de sua dedicação de maneira totalmente voluntária, Anésio conta que já teve que lidar com o vandalismo e as críticas de algumas pessoas. “As araucárias que plantei no trevo de Pinhalão foram arrancadas, mas eu vou plantar de novo até crescer. Plantei sete árvores na escola municipal, mas sobrou só uma, mas vou replantar lá. As vezes as pessoas não entendem que eu faço isso por amor e me dá prazer cuidar da natureza, aí já falaram que pareço louco ou que isso é uma bobeira. Eu não ligo, o que vale é manter o meio ambiente limpo”, ressalta.

Leia Também:  Santana do Itararé recebe novos Kits esportivos do governo Estadual

Anésio ainda deixou um recado para as pessoas sobre a importância do cuidado com a natureza. “Eu acredito que cuidar do meio ambiente não é mais que a obrigação de cada um. Temos que ter a consciência de separar e descartar o lixo de maneira correta. Carrego comigo o exemplo do seu Luiz Ribeiro de Castro que cuidou muito da natureza em nossa cidade e espero que este trabalho ajude as pessoas, principalmente aos jovens, a cuidar melhor do ambiente em que vivemos e que vamos deixar para nossas famílias”, frisou.

COMENTE ABAIXO:

Cidades

Governo do Paraná estuda ‘teste’ de volta às aulas em cidades com menores índices de Covid-19

Publicados

em

Foto: Reprodução/Internet

O governo do Paraná avalia a possibilidade de criar uma plano-piloto antes da retomada das aulas presenciais suspensas desde o dia 20 de março. O assunto foi tema de reunião nesta quarta (23) entre representantes da Secretaria de Estado de Educação e Esportes (SEED), da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) e o pela Casa Civil. A ideia é que o retorno aconteça antes, seguindo todos os protocolos de segurança, nas regiões com menores índices de transmissão, contaminados e mortes por Covid-19. A princípio, as primeiras cidades que receberiam o plano-pliloto são Irati, Guarapuava ou União da Vitória. Uma nova reunião foi marcada para a próxima semana para tratar do assunto e tanto a Sesa, quanto a SEED, são enfáticas ao afirmar que ainda não há data nem para o plano-piloto e nem para o retorno das aulas presenciais.

“A Seed trabalha para fomentar o retorno seguro. Baseado no decreto que estabelece que será  a Secretaria de Estado da Saúde  vai definir o retorno, a Secretaria de Estado da Educação  e do Esporte vem discutindo tema com a Sesa  e somente diante de um cenário  seguro será feito o retorno às aulas”, afirma nota enviada pela assessoria da SEED.  A secretaria de Saúde confirmou a realização da reunião e o plano-piloto.

Segundo a proposta em estudo, o plano-piloto deve durar de duas a três semanas, quano serão analisados todos os dados e se der certo, poderá ser implantado em outras cidades, assim o retorno às aulas no Paraná seria gradativo. O plano-piloto, se aprovado, seguirá todas as normas já aprovadas pela Sesa e pela Seed no chamado Protocolo de Retorno de Aulas Presenciais no Paraná.  De acordo com o documento, os estudantes serão divididos em grupos, que farão revezamento permanecendo por uma semana em aulas presenciais e por uma semana em aulas remotas (on-line). As escolas terão que fazer o levantamento sobre quantos alunos retornarão às aulas e quantos continuarão no ensino online, para organizar o retorno de maneira que haja o distanciamento mínimo de 1,5 metros.

VEJA O PROTOCOLO PARA RETORNO DAS AULAS PRESENCIAIS NA ÍNTEGRA

As aulas de Educação Física deverão ser feitas remotamente ou substituídas por aulas teórica. Também é recomendado o fechamento da biblioteca, laboratórios de informática, laboratório de ciências, salas de projeções, brinquedoteca e piscinas “Sugere-se que as crianças não levem seus próprios brinquedos para a escola, cabendo às escolas disponibilizá-los, bem como garantir sua limpeza e higienização, imediatamente após o uso, ficando vedado o compartilhamento de objetos entre as crianças”, afirma o protocolo.

Leia Também:  Incêndio que feriu pessoas e destruiu propriedades no Norte Pioneiro e Campos Gerais completa 57 anos

Veja principais pontos do Protocolo de Retorno das Aulas

Distanciamento

O protocolo prevê um distanciamento de 1,5m em todos os espaços, incluindo na sala de aula. Será feita também a aferição de temperatura de todos que entrarem a escola, tendo como limite 37º.

Horários de aula

Já os horários de entrada e saída, e intervalo/recreio devem ser redefinidos e intercalados, de modo a evitar a aglomeração de pessoas e a circulação simultânea de grande número de alunos, nas áreas comuns e nos arredores do estabelecimento.

Modelo híbrido e escalonado

O ensino híbrido será adotado. As aulas remotas permanecem diariamente e as aulas presenciais ocorrerão de forma escalonada. Para isso, os estudantes serão divididos em grupos, que farão revezamento permanecendo por uma semana em aulas presenciais e por uma semana em aulas remotas (on-line). A retomada de conteúdos também é uma das preocupações do protocolo, com atividades, recuperação e atendimento de estudantes com maior dificuldade.

Volta escalonada

Quando a data for definida pela Sesa o protocolo prevê um retorno gradual, por faixa etária, na seguinte ordem:

Leia Também:  Ibaiti confirma nona morte relacionada a Covid-19 no município

– Estudantes do 3º ano do Ensino Médio e 9º ano do Ensino Fundamental

– Estudantes do Ensino Médio

– Estudantes do Ensino Fundamental I e II

– Estudantes da Educação Infantil (menores de 2 anos não voltam por enquanto)

 

Entre as principais medidas sanitárias previstas pelo protocolo estão a compra de insumos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para todos. Só para a rede estadual serão adquiridos:

– 5 milhões de máscaras de tecido

– 200 mil litros álcool em gel por mês

– 200 mil litros de álcool 70% por mês

– 95 mil luvas

– 10 mil termômetros

– 15 mil toucas

– 105 mil dispensers

– 15 mil macacões

– 15 mil botas

Professores ameaçam greve

Em a assembleia on-line comandada pela APP Sindicato no dia 12 de setembro, professsores e servidores da rede estadual de ensino em 209 cidades do Estado  aprovaram greve caso as secretarias de Educação e Saúde decidam recomeçar o ensino presencial neste ano. Mais de 2,7 mil profissionais que trabalham na educação pública do Paraná se cadastraram para participar da assembleia, que aconteceu por videoconferência na plataforma Zoom.

Via: Josiane Ritz – Bem Paraná.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020