conecte-se conosco


EFEITO CORONAVÍRUS

Pro Tork, maior indústria da região paralisa atividades e municípios fecham trevos para prevenir Covid-19

Empresa publicou comunicado de liberação dos funcionários. Em Ibaiti, vigilância sanitária vai promover controle de quem entra e sai da cidade

Publicados

em

Em Siqueira Campos, com grande concentração de trabalhadores, grupo Pro tork paralisou as atividades em sua fábrica - Foto Divulgação

Com o aumento dos casos suspeitos e confirmados do novo coronavírus em um curto espaço de tempo em todo Estado, os municípios paranaenses vêm a cada dia tomando novas medidas visando combater a disseminação do vírus entre a população.

Na região do Norte Pioneiro, um dos casos que mais chamou a atenção ocorreu no município de Ibaiti. Visando promover melhor controle do vírus no município, a Secretaria Municipal de Obras bloqueou as entradas da cidade com manilhas de concreto e, com isso, o único acesso para quem entra ou saí do município de carro passa a ser feito pela Avenida Alice Pereira Goulart, próximo ao posto de atendimento do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Com a medida, a equipe da Vigilância Sanitária vai realizar maior controle da entrada e saída de veículos e pessoas no município.

Trevo principal de Ibaiti interditado – Foto Carlos Zapata

A mesma medida também foi tomada pela prefeitura de Quatiguá que fechou os trevos de acesso secundários ao município. Uma equipe da prefeitura estará realizando o monitoramento de quem entra e sai da cidade sendo que agora o acesso acontece apenas pelo trevo principal.

Leia Também:  Atualização da Sesa descarta um caso e inclui outro no Norte Pioneiro

Em Tomazina, um novo decreto publicado pelo executivo municipal dispõe de toque de recolher a partir das 21h até as 5h do dia seguinte com exceção apenas para trabalhadores da área da Saúde, segurança privada e serviços essenciais. Caso um indivíduo seja abordado na rua neste período sem justificativa plausível, poderá ser denunciado a Polícia Civil e indiciado pelos crimes de causar epidemia, infringir medida sanitária preventiva ou desobediência.

Pro Tork tem a maior concentração de funcionários da região

Se a Covid-19 já afetou o funcionamento do comércio que permanece fechado em vários municípios da região, agora as mudanças chegam às indústrias. Nesta terça-feira (24), o grupo Pro Tork, maior fábrica e o maior aglomerado corporativo da região, emitiu nota comunicando a paralisação das atividades em sua fábrica de Siqueira Campos entre os dias 25/03 e 05/04. De acordo com o comunicado, a medida visa promover a segurança dos funcionários da empresa

CIDADES FANTASMAS

Centro de Santo Antônio da Platina em plena manhã de terça-feira – Foto Luiz G. Bannwart – Portal Tanosite

Com as medidas adotadas pelo Poder Público e compreensão por parte da grande maioria da população, muitos municípios da região estão com um clima de “Cidades Fantasmas” com lojas e comércios de serviços não essenciais fechados e moradores que não tem necessidade de sair às ruas resguardados em suas residências.

Leia Também:  Boletim da Sesa inclui casos suspeitos em Tomazina, Japira, Conselheiro Mairinck e Jacarezinho

Ressalta-se que este comportamento no presente momento é uma das principais medidas de prevenção a disseminação do vírus que se propaga rapidamente. No Paraná, em um intervalo de apenas 11 dias o número de casos confirmados do novo coronavírus saltaram de 6 para 60 pacientes infectados.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

Hospital Carolina Lupion recebe equipamentos da iniciativa privada para combater a Covid-19

Publicados

em

Fotos: Divulgação

O Hospital Municipal Carolina Lupion recebeu na tarde de sexta-feira (3) mais uma doação voltada ao fortalecimento da unidade para o cuidado intensivo de infectados com o coronavírus. A colaboração veio das empresas Valor Florestal e Florestal Alvorada.

Os materiais foram recebidos pelo prefeito municipal, José Sloboda (Juca), pela secretária municipal de Saúde, Amália Cristina Alves, e membros da equipe da saúde pública municipal, entre eles o médico Alexander Pierola. Na ocasião o prefeito Juca agradeceu o gesto, em nome do município, valorizou a parceria das empresas, e enalteceu o trabalho dos profissionais da saúde, que estão na linha de frente do trabalho de triagem, encaminhamento e futuro tratamento dos jaguariaivenses que vierem a ser infectados.

Entre os equipamentos doados, que somam em torno de R$150 mil, estão oxímetros de pulso, monitores multiparamétricos, termômetros, entre outros itens relacionados pelo hospital como importantes neste momento, de preparo local da saúde pública para combate à pandemia.

Conforme o empresário Edson Antonio Balloni, que representou a Valor Florestal e a Florestal Alvorada, a intenção era doar respiradores, contudo eles estão em falta no mercado, devido à grande demanda mundial por esses aparelhos, ocasionada pela Covid-19. Balloni acrescentou que esta foi mais uma colaboração de ambas empresas para o bem da comunidade, uma das práticas adotadas desde o início de suas atividades.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Casos em Arapoti sobem para 13 e números da dengue disparam no Paraná
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020