conecte-se conosco


POLÊMICA

Vereadores rejeitam proposta de redução de seus salários, do prefeito e secretários

Votação foi realizada em regime de urgência e projetos foram negados pelo placar de 6 a 2

Publicados

em

Foto: Folha Extra

Um dos principais assuntos debatidos durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores realizada nesta terça-feira (3) foi a votação dos projetos que propõem a redução dos salários de vereadores, prefeito, vice e secretários municipais. Apesar da grande expectativa da população em torno do assunto, as propostas foram rejeitadas pelo placar de seis votos a dois.

Os projetos foram votados em regime de urgência após pedido realizado pelos vereadores Altair Panichi de Siqueira, Roberto Luiz Rodacki, Jorge Sabater, José Donizete e Luiz Alberto Antônio. A justificativa apresentada pelos parlamentares para urgência na tramitação dos projetos de autoria do vereador Paulo Henrique Lima é de que o tema gera desgastes aos Poderes, uma vez que trata da redução de salários de vereadores, secretários e prefeito. Além disso, o texto apresentado no requerimento se refere a bandeira política eleitoreira e oportunismo político por parte de pré-candidatos em pleno ano eleitoral.

Já o autor da proposta, subiu à tribuna e se referiu ao regime de urgência como “manobra para votarmos hoje e não ter pressão popular sobre o projeto”. Já o presidente da casa, Josemar Furini, ressaltou que a atual remuneração foi alterada pela última vez no ano de 2012 e, desde então, segue sendo corrigida de acordo com a inflação.

Josemar Furini, ressaltou que a atual remuneração foi alterada pela última vez no ano de 2012 e, desde então, segue sendo corrigida de acordo com a inflação

Votaram contra a proposta de redução de salários os vereadores Altair Panichi de Siqueira, Dilciney Batista do Amaral, Jorge Sabater, José Donizete da Costa, Luiz Alberto Antônio e Roberto Luiz Rodacki. Já os vereadores Paulo Henrique Lima e Margareth Ferreira Rocha votaram a favor da proposta. Com isso, e devido ao regime de urgência, a proposta não deve mais ser debatida ou ter 2ª votação.

Leia Também:  Trinta cidades no PR são afetadas por ciclone que trouxe granizo e ventos de até 120 km/h

PROJETO

De acordo com a proposta, o salário de prefeito seria reduzido de R$ 22 mil para R$ 15 mil, o de vice-prefeito de R$ 7.138 para R$ 2.045 e dos dez secretários municipais de R$ 6,8 mil para R$ 5 mil. Já o salário do presidente da câmara cairia de R$ 7,6 mil para R$ 2.045, do primeiro secretário de R$ 7,5 mil para R$ 1.545 e dos vereadores de R$ 6,6 mil para R$ 1045, valor atual de um salário mínimo.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Cidades

Trinta cidades no PR são afetadas por ciclone que trouxe granizo e ventos de até 120 km/h

Publicados

em

Trinta cidades no PR são afetadas por ciclone que trouxe granizo e ventos de até 120 km/h

Boletim da Defesa Civil registra, até o momento, que 3.127 pessoas foram afetadas

O ciclone extratropical que atingiu a região Sul do País na terça-feira (30) causou estragos ao Paraná, onde as rajadas de vento chegaram a até 120 km/h, com chuvas de granizo em diversas cidades. O último boletim da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil, publicado às 9h desta quarta-feira (01), mostra que o temporal atingiu 30 municípios e afetou 3.127 pessoas no Estado.

As equipes do Corpo de Bombeiros e dos núcleos municipais de Defesa Civil continuam fazendo os atendimentos, portanto esses números ainda devem sofrer alterações à medida que as ações de resposta continuarem. O próximo boletim será publicado às 12h.

Pelo menos 1,2 milhão de unidades consumidoras da Copel ficaram sem energia elétrica no Estado, quase dois terços delas em Curitiba, Região Metropolitana e no Litoral.

Rajadas

De acordo com o Simepar, para esta quarta-feira não estão previstas rajadas de vento mais fortes que as de ontem. As chuvas se afastam e as rajadas de vento seguem moderadas, ocasionalmente fortes.

Leia Também:  Pedro Lupion viabiliza respiradores hospitalares para o hospital de Ibaiti

Os ventos podem ser mais fortes pela manhã na região Sul, na Região Metropolita de Curitiba e no Litoral, com rajadas entre 50 km/h e 70 km/h. O ciclone extratropical situa-se sobre o mar na altura do Rio Grande do Sul e do Uruguai.

“Os ventos tendem a diminuir gradualmente à medida que esse ciclone se dirija ao oceano, mas população deve acompanhar as informações meteorológicas e alertas da Defesa Civil, tomando sempre o cuidado de consultar as fontes oficiais”, afirma o tenente Marcos Vidal, da Comunicação Social da Defesa Civil Estadual. Ele também ressalta que as pessoas podem receber os alertas da Defesa Civil mandando uma mensagem de texto pelo celular (SMS) com o CEP de sua residência para o número 40199.

Ocorrências

Segundo o boletim da Defesa Civil, 666 casas foram danificadas e 10 pessoas ficaram feridas, uma em Santa Lúcia e nove em Ubiratã. Até às 9h desta quarta, 84 pessoas permaneciam desalojadas e 12 desabrigadas. Muitas árvores caíram sobre vias e residências, causando vários destelhamentos.

Em Foz do Iguaçu e em Nova Prata do Iguaçu, 100 imóveis foram danificados, afetando 800 e 400 pessoas em cada cidade, respectivamente, sendo que em Nova Prata 40 pessoas estão desalojadas. Também há pessoas desalojadas em General Carneiro (30), Contenda (7), Fazenda Rio Grande (4) e Pinhais (3).

Leia Também:  Trinta cidades no PR são afetadas por ciclone que trouxe granizo e ventos de até 120 km/h

Os municípios atingidos até agora são Araucária, Bela Vista da Caroba, Candói, Cascavel, Clevelândia, Contenda, Curitiba, Faxinal, Fazenda Rio Grande, Foz do Iguaçu, General Carneiro, Guarapuava, Laranjeiras do Sul, Mandirituba, Maringá, Matinhos, Missal, Nova Prata do Iguaçu, Palmas, Paranaguá, Pinhais, Pinhão, Piraquara, Quatro Barras, Reserva, Salto do Lontra, Santa Lúcia, São José dos Pinhais, Tibagi e Ubiratã.

Frio

Depois do vendaval, a previsão para esta quarta-feira é de muito frio para o Paraná. Ua forte massa de ar polar ingressa no Sul do Brasil e provoca queda nas temperaturas em todas as regiões do Paraná, mostra o Simepar. Há previsão de formação de geadas ao amanhecer em vários setores do Estado e, mesmo com o sol, as temperaturas não se elevam muito.

Fonte Banda B

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020