conecte-se conosco


Cidades

Projeto municipal promove descarte correto do óleo de cozinha

Publicados

em

O projeto de coleta do óleo de cozinha usado para reciclagem está em andamento em Jaguariaíva. A iniciativa é do Departamento de Ensino Profissionalizante, da Secretaria de Indústria Comércio e Turismo (Smict), e visa a preservação ambiental e a prática pedagógica nos cursos para jovens aprendizes.

Desenvolvido desde julho do ano passado, o “Óleo que Transforma”, envolve os jovens aprendizes na atividade supervisionada de recebimento dos óleos usados e divulgação entre a população, relata a diretora do Departamento de Ensino Profissionalizante, Tania Marodim Assis. Ela explica que o material coletado é armazenado em um galão apropriado no próprio departamento. Depois a empresa parceira, a GRT de Ponta Grossa, recolhe o óleo e o destina a outras finalidades, como a fabricação de produtos de limpeza, biocombustível e ração animal.

Para os formandos do curso de Assistente Administrativo, Laerty Fernandes, Nicole Rossoni e Karen Pavuk, a atuação neste projeto tem sido uma grande experiência. “Além de pesquisar sobre o assunto, para saber mais sobre os impactos ambientais do óleo no meio ambiente, também temos interações com a comunidade e donos de comércio para divulgar o programa e conseguir mais adesão ao descarte correto”, relata Laerty. Os alunos também destacam a contribuição ao meio ambiente. “Um litro de óleo coletado deixa de poluir quase um milhão de litros de água”, diz Nicole.

A professora coordenadora do projeto, Elisangela Santana, conta que o envolvimento no projeto dá a oportunidade aos jovens aprendizes de se superarem, visto que nas palestras que dão sobre o assunto precisam vencer a inibição. “Nossos alunos tem sido bastante elogiados e isso é muito gratificante, pois vemos eles se superarem, criarem e ainda ajudar a conservar o meio ambiente”, diz.

Para o sucesso do projeto os alunos e responsáveis esperam contar com o envolvimento da população. Para participar basta somente depositar o óleo de cozinha usado em garrafas pet e entregar no Departamento de Ensino Profissionalizante. O departamento fica na Rua Nicanor Soares S/N, no Centro de Jaguariaíva, e atende pelo telefone (43) 3535-3222.

Leia Também:  Homem encontra corpo com marcas de tiro na represa de Carlópolis
COMENTE ABAIXO:

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Norte Pioneiro

Câmara aciona Justiça após prefeito não responder a requerimentos sobre gastos com a Covid-19

Publicados

em

Foto: Reprodução/Internet

De acordo com o processo, Paulo Leonar não deu retorno a sete requerimentos direcionados ao Poder Executivo Municipal

 

A Câmara de Vereadores de Wenceslau Braz ajuizou junto a Justiça da comarca uma ação de obrigação de fazer com pedido de tutela de urgência em face da prefeitura municipal após o atual prefeito, Paulo Leonar Amador, não responder a requerimentos encaminhados pelos parlamentares solicitando informações sobre aplicações de recursos e ações realizadas durante a pandemia da Covid-19.c

De acordo com os autos do processo, “o prefeito vem agindo de modo incompatível aos princípios da legalidade e publicidade previstos em égide constitucional, deixando de responder as solicitações encaminhadas pela Câmara de Vereadores, o que prejudica o exercício da atividade legislativa e fiscalização em face do Poder Executivo, de encontro a diversas disposições da Lei Orgânica Municipal”.

O documento ainda aponta que ao menos sete requerimentos encaminhados a prefeitura não tiveram retorno, sendo o Requerimento 04/2020 de autoria do vereador José Donizete da Costa, o Zezão, que trata dos gastos e verbas extras recebidas para serem aplicadas no enfrentamento a Covid-19 e os Requerimentos 19/2020 que trata das informações sobre a nomeação e qualificação do novo chefe do controle de endemias do município, 20/2020 que pede detalhamento das verbas estaduais e federais recebidas pelo município para enfrentamento da Covid-19; 23/2020 que pede com urgência a publicação no portal de transparência de todos os gastos realizados no enfrentamento da pandemia e 02/2020 que requer a regularização salarial e concessão de insalubridade aos profissionais de Saúde. Estes três últimos são de autoria do vereador Luiz Alberto Antônio, o Beto do Esporte.

Também foi protocolado em nome do presidente da Casa de Leis, Josemar Furini, e demais vereadores o requerimento 24/2020 que requer junto a secretaria municipal de Educação informações relacionadas a Rede Municipal de Ensino. A vereadora Margareth Rocha Pereira encaminhou um requerimento solicitando maior controle e até mesmo a proibição temporária do comércio ambulante na cidade.

Leia Também:  Acusado de estupro é preso pela Polícia Rodoviária em Santo Antônio da Platina

Diante da situação apresentada no pedido da Câmara Municipal, o Juiz de Direito da Comarca Elberti Mattos Bernardineli, deferiu em partes a antecipação da tutela requerendo que a prefeitura encaminhe respostas concretas as todas solicitações a cima descritas, visto que se tratam de informações e dados urgentes que devem ser compartilhados pelos Poderes Municipais e de maneira que as ações possam ser fiscalizadas pela Câmara de Vereadores.

Ainda de acordo com a decisão, o não cumprimento das medidas expostas nos autos do processo o Município de Wenceslau Braz fica sujeito o pagamento de multa diária no valor de R$ 2 mil limitada ao quantum de R$ 100 mil. O Juiz ainda fixou o prazo de trinta dias para que a prefeitura possa apresentar contestação ao pedido da Câmara.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020