Especiais

A arte de esculpir tudo em tudo

Everaldo-arteArte. De diferentes tamanhos, dimensões, medidas, formas, aspectos, origens e finalidades. De qualquer forma, obras de arte propriamente ditas. O trabalho do artesão Everaldo Ribeiro da Mota, 45 anos, morador de Wenceslau Braz, impressiona não só pela beleza, mas também pela diversidade. Há 10 anos na área, o artesão faz trabalhos em cimento, madeira, gesso, etc. E estes trabalhos têm uma grande variação de formas. De araras de madeira passando por esculturas em alto relevo até lagos artificiais, Everaldo revela que faz diferentes tipos de esculturas e trabalhos artesanais. “Olha, claro que eu não posso falar que eu sei fazer tudo, ninguém sabe, mas na questão das esculturas eu tento sempre atender os pedidos, seja qual for, e graças a Deus o pessoal tem gostado bastante do resultado dos trabalhos”, conta orgulhoso. “O cliente me mostra um desenho e eu reproduzo. Pode ser escultura em madeira, gesso, cimento, pode ser em alto relevo na parede, pode ser lago artificial, enfim, o que me pedir eu dou um jeito e faço”, continua. A qualidade dos serviços é tão garantida que o artesão chega a brincar que se o resultado não for o que o contratante espera o serviço não é cobrado. “Eu sempre falo que se não gostar, não paga. Eu trago para mim e depois eu vendo para outro ou dou outro destino, mas até hoje nunca passei por isso”. De tão satisfatório que o resultado das artes têm sido que Everaldo hoje tem sua renda totalmente tirada do artesanato, além de ter uma agenda lotada. “Felizmente trabalho no que eu gosto, e por isso que as pessoas gostam do meu trabalho, porque eu faço com amor e muita dedicação. O resultado final é só uma conseqüência disso. Graças a Deus estou tendo bastante procura e tenho vários serviços já agendados”, continua. Hoje o artesão afirma que a procura tem sido grande por lagos artificiais. “A questão dos lagos está bem em alta. Agora, por exemplo, estou trabalhando em um e já tenho o pedido de outros dois. É uma coisa relativamente nova, mas que tem atraído um bom público”.   AUTODIDATA Assim como muitos outros artistas, Everaldo é autodidata. Aprendeu na prática, testando, tentando e buscando o aperfeiçoamento no dia a dia. “Sempre gostei muito de desenhar, desde criança, e desenhava bem. Faz coisa de uns 10 anos comecei com esculturas. Primeiro era só aves de madeira, e fiquei um bom tempo com isso. Aí pensei: ‘se eu faço na madeira, também posso fazer com outros materiais’, e aí foi. Claro que tenho na internet um grande aliado, tanto para ver obras e aprender novas técnicas como para divulgar as minhas, mas aprendi quase tudo que sei sozinho mesmo”. Quem se interessar pelo trabalho do artesão pode ligar para Everaldo no telefone (43) 9935 7094 ou procurar seu perfil no Facebook.  LUCAS ALEIXO Wenceslau Braz
Veja Também