Política

Assembleia Legislativa do Paraná vai criar a Procuradoria Especial da Mulher

(Foto: Divulgação)

Zelar pela defesa dos direitos das mulheres, bem como receber, examinar e encaminhar aos órgãos competentes as denúncias de violência e discriminação contra a mulher. Esses são dois dos objetivos da Procuradoria Especial da Mulher que será criada na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).

O projeto de resolução da Mesa Executiva, comandada pelo presidente, deputado Ademar Traiano (PSDB), primeiro secretário, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) e pelo segundo secretário, deputado Gilson de Souza (PSC), será protocolado nesta terça-feira (28) e faz parte de uma série de medidas adotadas para aproximar o Legislativo da população.

O presidente Traiano disse que essa aproximação é um trabalho constante e abrir as portas da Assembleia para que as mulheres possam ter um espaço para fazer valer seus direitos é de extrema importância para toda a sociedade. “Todas as iniciativas em benefício das mulheres devem ser consideradas e levadas em frente sempre que possível. É isso que estamos fazendo ao propor a criação da Procuradoria aqui na Assembleia”.

Para Romanelli, a Procuradoria vai servir para ampliar o debate sobre os direitos das mulheres. “A Assembleia Legislativa passa a ter um importante canal para a promoção e qualificação do debate sobre os direitos das mulheres. A Procuradoria será fundamental para ampliar as ações de combate à violência e discriminação, além de acolher, proteger e valorizar a voz da mulher no parlamento”.

 

INICIATIVA

A Procuradoria deverá atuar nos mesmos moldes da Câmara dos Deputados, do Senado e também de outras Casas Legislativas. A sugestão da implantação aqui no Paraná foi da deputada federal Leandre Dal Ponte (PV) em visita à Mesa Executiva no mês de março, quando apresentou o trabalho desenvolvido por ela, como Procuradora da Mulher na Câmara dos Deputados.