Norte Pioneiro

Casal aplica golpe e vítima tem prejuízo de R$ 2 mil

Uma mulher procurou a equipe da Polícia Militar do município de Joaquim Távora para denunciar que havia sido vítima de um golpe. A ocorrência foi registrada na manhã desta terça-feira (28).

De acordo com informações da PM, a vítima passou a relatar que estava andando pela Rua quando foi abordada por uma mulher que aparentava ter entre 40 a 50 anos e que estava trajando calça jeans e camiseta branca. A suspeita teria dito a vítima que estava com um bilhete premiado, mas que não tinha endereço fixo na cidade para receber a “fortuna” e, caso ela lhe ajudasse, poderia ficar com uma parte do dinheiro.

Enquanto as duas conversavam, um homem também com idade entre 40 a 50 anos abordou as duas mulheres e se mostrou interessado em ajudar para ficar com uma parte da bolada. Desta maneira, a dupla acabou conseguindo tirar R$ 2 mil reais que estavam na bolsa da vítima e os estelionatários pediram como garantia. Em seguida, a dupla fugiu em um VW/Gol.

Frente aos fatos, a equipe da PM realizou diligência na companhia da vítima a fim de localizar os suspeitos, mas a dupla não foi encontrada. Frente aos fatos, a vítima foi orientada quanto aos procedimentos cabíveis ao caso.

 

MAIS UM CASO

No mesmo dia, mas no município de Ibaiti, um homem também foi vítima de um golpe e acabou tendo um prejuízo de R$ 1 mil e ainda ficou sem seu celular. Desta vez, os estelionatários utilizaram do golpe do maço de dinheiro e, como garantia, pediram o valor que a vítima havia acabado de resgatar ao trocar um cheque e seu aparelho telefônico. Em troca, devolveria o maço de dinheiro e ganharia uma recompensa de R$ 400, mas acabou descobrindo que no envelope havia apenas uma nota de R$ 50 e papel.

 

POLÍCIA

A equipe da Polícia Militar reforça o alerta para que familiares e amigos orientem as pessoas mais velhas, assim como toda a população esteja em alerta e desconfiem das oportunidades de ganhar dinheiro fácil, ainda mais em casos que há necessidade de deixar algum dinheiro ou objeto de valor como garantia na mão dos estranhos.