saúde

Diretor do Samu Regional pleiteia o décimo município a integrar o CIM-SAMU

Se Tibagi aderir, passará a contar com atendimento emergencial do SAMU, assim como Arapoti e Jaguariaíva
Os resgates são mais agilizados nas cidades que possuem o acordo (Foto: Divulgação)

O diretor geral do Consórcio Intermunicipal - SAMU (CIM-SAMU), Jaime Menegoto Nogueira, usou a tribuna da Câmara Municipal de Tibagi, nos Campos Gerais, nesta terça-feira (25), para apresentar ao legislativo e à comunidade o projeto para implantação do atendimento emergencial em Tibagi, integrando Samu Regional. Ao todo, nove municípios já aderiram ao serviço na região.

O diretor geral do CIM-SAMU acredita que o município poderá ser beneficiado com a implantação do serviço. “A vantagem para o município de Tibagi vai ser a qualidade nos atendimentos das emergências, porque os profissionais serão profissionais treinados e o médico regulador, que ficará na central de regulação do SAMU, ele é que passará todas as orientações. Então o atendimento para as emergências vai ter uma qualidade de atendimento muito melhor e vai poder levar o paciente para o lugar certo, para o hospital de referência”, relata Nogueira.

De acordo com Nogueira, o custo mensal vai ser rateado entre os municípios participantes. Arapoti, Curiúva, Imbaú, Ivaí, Jaguariaíva, Ortigueira, Ponta Grossa, São João do Triunfo e Telêmaco Borba já aderiram e o serviço começa a ser ofertado nos próximos meses.

AS VANTAGENS DO CONSÓRCIO

Neste formato é possível realizar a unificação da rede de urgência e emergência, inclusive com resgate aéreo através de parceria com o Grupamento Aeropolicial e Resgate Aéreo – Graer, do Governo do Estado.

“Os municípios que possuem a parceria do CIM-SAMU podem contar com o trabalho dos profissionais, além de ter uma central de regulação única. O investimento de cada cidade depende do tamanho da estrutura estabelecida para cada uma, estes dados são definidos em reuniões com a entidade.