Norte Pioneiro

Estado tem queda na criminalidade, mas região ainda sofre com a violência

(Foto: Ilustrativa - Divulgação)

A Secretaria de Estado da Segurança Pública divulgou o Relatório Estatístico criminal, o qual aponta uma redução no índice de criminalidade no primeiro semestre em todo o Paraná em relação ao mesmo período do ano passado. Porém, municípios do Norte Pioneiro e Campos Gerais tem convivido com uma constante onda de violência e mortes.

No que se diz respeito aos roubos, foram registrados 5,6 mil ocorrências a menos na comparação dos semestres, uma média de queda de 31 roubos por dia no Estado. Em relação a furtos, houve redução de 10,2 mil ocorrências, ou seja, em média 56 casos a menos por dia. Dentre os dados, o que se destaca é a redução dos crimes de roubo em 18% no período. Essa tendência pode ser vista em outras naturezas do crime, tais como roubo a veículos (27,4%), roubo em ambientes públicos (14,7%) roubo a residências (26,3%) e roubo a comércios (25,3%).

Já na região do Norte Pioneiro, municípios como Santo Antônio da Platina tem vivenciado uma grande onda de violência e assaltos a mão armada tendo como vítimas comerciantes e populares. Nos Campos Gerais, moradores de Jaguariaíva também tem convivido com o medo. Apenas entre a sexta-feira (3) e a quarta-feira (7), foram registradas ao menos quatro ocorrências envolvendo assaltos a mão armada.

No que diz respeito as mortes, o município de Arapoti registrou três homicídios no primeiro semestre de 2019. Já em Jaguariaíva, um rapaz foi morto durante um assalto. No norte Pioneiro, foram registradas mortes nos municípios de Andirá, Ibaiti, Jacarezinho, Ribeirão Claro, Ribeirão do Pinhal e Santo Antônio da Platina, totalizando oito casos.

No cenário estadual, e em comparação com os números do ano passado, foram 205 homicídios a menos no Estado, conforme balanço divulgado nesta quarta-feira. De janeiro a junho, foram 828 registros de mortes violentas, número inferior às 1.033 ocorrências dos primeiros seis meses de 2018.