Política

Governo determina corte de 20% nas despesas

Governador fala sobre a nova política de gastos no Paraná (Foto: AEN)

O secretariado do governador Ratinho Junior tem a missão de reduzir as despesas de suas pastas em 20%. E pra já. O cálculo é simples: o dinheiro é finito e o Estado está praticamente sem capacidade de investimento. As necessidades de obras e de recursos, porém, não param. Para que a matemática funcione será preciso reduzir o custeio mensal de cada área. Os cálculos preliminares são de que o Paraná tenha disponível menos de 10% do orçamento de R$ 57 bilhões deste ano para investir. A ordem, que vale para todos, é frear a máquina e reavaliar contratos para não travar as ações do Estado nos primeiros meses de governo.

 

Salários congelados

O exemplo de parcimônia vem de cima. O governador congelou o próprio salário, do seu vice, secretários de Estado e o teto do funcionalismo, descartando a aplicação do reajuste de 16% a que teriam direito em função do aumento salarial dos ministros do STF. A medida deve gerar uma economia de aproximadamente R$ 600 mil por mês. 

 

A vez das autarquias

Depois de reduzir o número de secretarias, agora são as autarquias que entram no foco da nova gestão. A informação é de que não haverá extinção, mas fusão, com a consequente remodelação das estruturas e diminuição no número de diretorias, sem, contudo, impactar o atendimento.

 

Em alta

Foi disputadíssima a posse de Norberto Ortigara na Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Paraná. Cerca de 500 pessoas estiveram na cerimônia, entre elas o próprio governador, seu vice, o vice-prefeito de Curitiba, o presidente da Assembleia Legislativa, secretários estaduais, deputados e representantes do setor. O que confirma o prestígio de Ortigara junto a Ratinho Júnior, de quem foi aliado de primeira hora e conselheiro durante a campanha. O novo secretário, que é servidor de carreira, prometeu mais agilidade, eficiência e menos burocracia no sistema da Agricultura. 

 

Reforço na Segurança

O governo trabalha acelerado para criar a Cidade da Polícia, que integrará, num mesmo local, todas as forças de segurança do Estado e Defesa Civil e mais a Guarda Municipal e o Exército. Cada um com suas responsabilidades, mas com estratégias em conjunto.

 

Boa notícia

Em recente entrevista, o governador Ratinho Júnior garantiu que não haverá aumento de impostos no Paraná. Segundo ele, “o cidadão paranaense não aguenta mais pagar impostos para manter a máquina pública”. Por isso, acrescentou, está sendo feito todo um esforço para não comprometer o caixa do governo. 

 

Nova geração no poder

A equipe que assumiu o Executivo paranaense tem, em sua grande maioria, menos de 40 anos. Jovens, mas com experiência e currículo técnico para a responsabilidade. 

 

Símbolo do Paraná

O brasão do Paraná, um dos símbolos oficiais do Estado, será a marca da gestão do governo. A nova identidade foi apresentada pelo secretário da Comunicação Social e Cultura, Hudson José. “Respeitando princípios da legalidade, impessoalidade e economicidade, não usaremos slogans ou figuras que não sejam símbolos do Estado”, explicou.