Colunas

Há vagas: Atlético-PR dá nova oportunidade para jogadores emprestados

O tempo é de recomeço e a tão esperada sequência. Com o começo da nova temporada e a chance de escrever uma nova história, alguns jogadores do Atlético-PR retornam ao clube em busca de nova oportunidade após passagens em empréstimos a outros clubes.

De olho na disputa do Campeonato Paranaense, o Furacão começou a encaixar algumas peças no time que será comandado pelo técnico Tiago Nunes no estadual. São os casos, por exemplo, do meia João Pedro e do atacante Giovanny, que estavam cedidos ao Paraná Clube. Titular absoluto, João Pedro foi um dos principais destaques do Tricolor durante a campanha da equipe que conquistou uma vaga na primeira divisão, marcando quatro gols.

 

 

Saída de Carleto deixa caminho livre para W. Matheus no Coritiba: "Trabalhar forte"

 

O lateral-esquerdo William Matheus está com o caminho livre para reassumir a titularidade no Coritiba. Após a saída de Carleto para o Atlético-PR, ele tem a concorrência apenas do jovem Léo Andrade. Um dos remanescentes de 2017, William Matheus fala sobre a disputa.

“Não penso muito nos jogadores da minha posição, faço meu trabalho focado naquilo que sei fazer e no que posso produzir. Ano passado, acabei indo para o banco. Acredito que não tenha sido a bola parada que me tirou do time. Foi opção do treinador (Marcelo Oliveira). Espero que possa estar ajudando, possa estar conseguindo fazer bons jogos e, consequentemente, ser titular”, comentou.

 

 

Reencontro com Ricardinho anima Gustavo Tocantins no Londrina: "Sabe meu estilo"

 

A possibilidade de trabalhar novamente com o técnico Ricardinho foi um dos motivos que fez o atacante Gustavo Tocantins acertar com o Londrina. O jogador de 22 anos (completados nesta quinta-feira) lembrou que um dos melhores momentos na carreira foi justamente com o ex-meia como treinador, em 2016, na Portuguesa – marcou sete gols em 16 jogos. Agora no Tubarão, ele espera repetir o desempenho e aproveitar a oportunidade.

“Pelo técnico e pela pessoa que ele é, pesou bastante (na hora do acerto). Ele (Ricardinho) me conhece um pouco, sabe do meu estilo, do jogador e da pessoa que eu sou. Isso não muda nada, tenho que trabalhar como os outros companheiros e esperar minha oportunidade. Quero fazer muitos gols e ajudar o Londrina” disse o atacante.

 

 

1.630 jogadores brasileiros se transferiram para o exterior em 2017

 

Estudo divulgado nesta quarta-feira pela CBF mostra que 1.630 jogadores brasileiros deixaram o país para atuar no exterior em 2017. No caminho inverso, 890 atletas vieram jogar no Brasil vindos de clubes estrangeiros. Houve um aumento de 18,8% na saída de atletas em relação a 2016, quando 1.372 deixaram o país.

O número de brasileiros que foram jogar no exterior também cresceu, mas com índice menor (8,8%) - foram 818 em 2016.

Veja Também