Norte Pioneiro

“Infância Segura nos Municípios”, é tema de encontro em Ibaiti

Reunião foi promovida pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho e Associação de Conselheiros e Ex-Conselheiros Tutelares do Norte e dos Campos Gerais do Paraná.
(Foto: Divulgação - AEN)

A Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho e a Associação de Conselheiros e Ex-Conselheiros Tutelares do Norte e dos Campos Gerais do Paraná realizaram nesta quinta-feira (27), o seminário “Infância Segura nos Municípios - governo e sociedade articulados em redes para proteção integral à criança e ao adolescente”. O evento aconteceu no Espaço Dini Moura Fadel, em Ibaiti.

O secretário Ney Leprevost apresentou e colocou à disposição toda a estrutura da pasta, com o foco nas políticas públicas para proteção da criança. “Com o apoio de todos os nossos parceiros queremos tornar a Infância Segura uma grande rede proteção. Por isso, é importante o apoio de profissionais que atuam no Conselho Tutelar”, afirmou.

DIRETRIZES

O chefe do Departamento de Justiça e coordenador da Força-Tarefa Infância Segura, Felipe Hayashi, reforçou as diretrizes e resultados parciais das iniciativas que estão sendo desenvolvidas no Paraná. “Já realizamos diversas ações que têm como teor principal a integração de órgãos e das políticas públicas dos sistemas de justiça, segurança pública, assistência social, educação e saúde, com ações coordenadas e efetivas para o acolhimento e o atendimento integral às crianças vítimas de violência”, explicou.

Participantes lotaram o Espaço Dini Fadel

 

Houve também apresentações sobre a Rede de Proteção Integral à Criança e ao Adolescente: Construção histórica e percurso necessário, apresentação de experiências exitosas para o fortalecimento das redes de proteção e palestras com a temática: Desafios Contemporâneo para a Proteção à Criança e ao Adolescente na Era Digital.

Participaram do seminário, conselheiros tutelares, conselheiros de direito da política da criança e do adolescente, servidores e profissionais dos órgãos gestores da política da criança e do adolescente, da saúde, educação, segurança pública, Ministério Público do Paraná, Tribunal de Justiça do Paraná, OAB-PR e demais atores do sistema de garantia de direitos.