saúde

Laudo aponta morte de macaco por Febre Amarela em Jaguariaíva

Os Campos Gerais do Paraná estão em alerta com a confirmação da doença em pelo menos três municípios, Castro, Piraí do Sul e agora Jaguariaíva
Laudo divulgado nesta sexta-feira (12) apontou que a epizootia foi causada por Febre Amarela (Foto: Divulgação)

Após a realização de análises para comprovar a causa da morte de um macaco na zona rural de Jaguariaíva há alguns dias, o laudo divulgado nesta sexta-feira (12) apontou que a epizootia foi causada por Febre Amarela.

O animal foi encontrado morto da área rural do município. É a primeira vez que o caso é registrado na região, somando com outras confirmações em Piraí do Sul e Castro, municípios vizinhos, integrantes da região dos Campos Gerais do Paraná.

No entanto, ainda não há caso confirmado da doença em seres humanos, mesmo com o vírus em circulação. Os departamentos de saúde das respectivas cidades já estão monitorando todos os casos.

Saúde de Jaguariaíva reforça chamamento para vacinação

Considerando a recente confirmação da circulação do vírus no município, recomenda-se que sejam imunizadas todas as mulheres em idade fértil, gestantes, lactantes, e idosos maiores de 60 anos.

Para tanto, considera-se a Nota Informativa nº 94/2017/CGPNI/DEVIT/SVS/MS e o Guia para Profissionais de Saúde 2018, do Ministério da Saúde, que estabelecem a vacinação para:

  • gestantes em qualquer período gestacional, caso residam em local próximo onde ocorreu a confirmação de circulação do vírus (epizootias, casos humanos e vetores na área afetada), não apresentem contraindicações à vacinação, porém, após avaliação prévia do serviço de saúde;
  • mulheres que estão amamentando crianças de 0 a 6 meses de idade, deve-se suspender o aleitamento materno por 10 dias após a vacinação. Deve-se orientar a lactante a procurar um serviço de saúde para orientação e acompanhamento, a fim de manter a produção do leite materno e o retorno à lactação;
  • pessoas idosas, maiores de 60 anos, recomenda-se vacinação daqueles que residem ou que irão se deslocam para áreas afetadas. É fundamental que o serviço de saúde faça uma avaliação com objetivo de identificar alguma contraindicação para vacinação.

Com base nisso, estende-se a vacinação contra a Febre Amarela para gestantes, lactantes e idosos a partir de 60 anos, residentes no município, devido ao caso confirmado de febre amarela em um primata.

Recomenda-se ainda, independente de situação vacinal, que façam uso de medidas de proteção individual, tais como: repelentes, telas em janelas, mosquiteiros, calças, blusas com mangas compridas e evitem deslocamento a áreas de risco.

ATENÇÃO

Todos que ainda não tenham tomado uma dose de vacina contra febre amarela devem comparecer a uma unidade de saúde mais próxima.

Crianças a partir de 9 meses e adultos de todas as idades inclusive idosos e gestantes devem ser vacinados.

No sábado, dia 13, haverá vacinação das 9h às 17h no centro na antiga Rua Da Cidadania.

Durante a semana, a vacinação está disponível nas unidades de saúde do município e a UBS Dr. Hélio Araujo (central) das 8h às 12h e das 13h30 às 21h.