Radar

Mais dois suspeitos da morte do jogador Daniel se apresentam à Polícia

(Foto: Divulgação)

Ygor King, de 19 anos, e David Willian Villeroy da Silva, de 18 anos, se apresentaram à Polícia Civil de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, às 10h30 desta quinta-feira (8). Os dois são suspeitos de participar do espancamento e da morte do jogador Daniel Correa Freitas.

A 11ª Vara Criminal de São José dos Pinhais expediu nesta quarta-feira (7) mandados de prisão temporária de 30 dias contra três suspeitos, Ygor, David e Eduardo Henrique da Silva, de 19 anos. Eduardo, que é primo de Cristiana Brittes, foi preso nesta quarta-feira (7) em Foz do Iguaçu, no oeste do estado.

 

Edison Bittes

Em depoimento à polícia na última quarta-feira, 7, Edison Brittes, afirmou que mentiu sobre a autoria do homicídio de Daniel Corrêa para proteger os rapazes envolvidos no espancamento do jogador e aqueles que testemunharam a cena de violência. 

Um deles, que teria dado socos e pontapés e quebrado o celular de Daniel, é filho de um casal de políticos de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Conhecido de baladas de Allana Brittes, ele estva na casa da família com seu irmão gêmeo. Esse irmão, de acordo com o depoimento de Juninho, não participou das agressões. 

No depoimento do principal suspeito do caso Daniel, Juninho não citou ao nome completo dos irmãos e afirmou que não saberia identificar qual dos dois contribuiu para o espancamento. Além de Juninho, outros quatro rapazes com idades próximas dos 20 anos, teriam agredido Daniel. Todos já foram identificados pela polícia.

 

Fonte: Bem Paraná