Mais turismo

foto do diretor do BRDE (Foto: Divulgação)

Nos últimos 12 meses, o BRDE destinou R$ 74 milhões em financiamento a empreendimentos e projetos turísticos no Paraná. “Os investimentos reforçam a importância do setor turístico para a economia do Estado. Nosso objetivo é que pessoas do mundo todo possam conhecer as centenas de atrativos turísticos que o Paraná tem à disposição”, disse o diretor Wilson Bley Lispki.  

Novo instituto

Entre os projetos de lei da segunda fase da reforma administrativa, enviados pelo governador Ratinho Junior a Assembleia Legislativa, está a incorporação da Emater, CPRA e Codapar ao Iapar.  O novo órgão será Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná, vinculado a Secretaria Estadual da Agricultura. O projeto deve ser votado na terça-feira, 20, na Comissão de Constituição e Justiça.

Crédito imobiliário

A Caixa Econômica Federal lança na terça-feira, 20, mudanças no crédito imobiliário com redução de juros do financiamento de imóveis no país. "A Caixa vai anunciar uma coisa que vai mudar a vida dos brasileiros", Pedro Guimarães durante live ao do presidente do Jair Bolsonaro.

Renegociação

Bolsonaro e Guimarães anunciaram que os caminhoneiros poderão renegociar suas dívidas com o banco em relação a cartão de crédito e outras despesas, como financiamento imobiliário. “A Caixa já tem uma renegociação com 3 milhões de pessoas, de até 90% de desconto, e 600 mil evitaram de perder suas casas. Temos um volume significativo de caminhoneiros que também podem evitar de perder suas casas a partir de negociação que já tínhamos e ampliamos para os caminhoneiros”, disse Guimarães.

Delinquência processual

"É a lei da “delinquência processual” que objetiva tutelar o correto manejo das normas processuais punindo os que insistem em mortificar as leis e a CF. É barbárie o que se pratica hoje no Brasil: “se o povo aplaude, tudo pode”. Investigar, acusar, defender e verdadeiramente julgar pessoas, são atos de ciência, construção e respeito ao próximo, jamais de ódio, destruição e linchamento. Essa lei, é um aprimoramento e confere tutela, inclusive penal, no manejo da norma processual" - do advogado Elias Mattar Assad, presidente da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas sobre a lei de abuso de autoridade.

Balaio de gato

O deputado Sargento Fahur (PSD) diz que a lei aprovada é "um balaio de gato" e "uma aberração". "Acaba com o trabalho policial nas ruas e com o combate a corrupção. Vai mandar policial para cadeia, que num momento de ação, de troca de tiros, não tem como tomar certos cuidados. Esse projeto, sim, é um abuso de autoridade do Congresso Nacional contra as forças de segurança, contra a justiça e contra o Ministério Público". disse.

"É um retrocesso"

O deputado Paulo Martins (PSC) disse a lei de abuso de autoridade "é um retrocesso no combate a impunidade no país, seja a impunidade dos corruptos ou dos criminosos comuns". "Ela disciplina uma série de detalhes que pode inviabilizar a atividade da polícia, como o uso de algemas. Há outros detalhes que pode atrapalhar no combate a corrupção e a criminalidade, como por a prisão ou punição para juízes que se negarem a conceder um habeas corpus".

Aumento salarial

O Poder Judiciário já enviou a Assembleia Legislativa projeto de lei que prevê reajuste salarial de 4,94% aos servidores do quadro pessoal e de 6,38% para os cargos de assistentes de juiz. O reajuste, conforme, é retroativo a 1º de maio. O TJ justifica que o reajuste corresponde à reposição inflacionária medida pelo IPCA, no período de 1º de maio de 2018 a 30 de abril de 2019.

Cooperativa

Produtores de leite do Sudoeste estão fundando uma nova cooperativa do setor na região. “O Sudoeste é a maior produtora de leite do Paraná em litros, com mais de 1,1 bilhão de litros ao ano, por isso é importante que os pequenos produtores se unam para o fortalecimento do setor e defesa dos interesses de todos”, afirma o deputado Wilmar Reichembach (PSC) que apoia a proposta.

Saio do Mercosul

O presidente Jair Bolsonaro concordou com a declaração do ministro Paulo Guedes (Economia) de que caso o candidato da oposição, Alberto Fernández, vença as eleições presidenciais na Argentina e apresente resistência à abertura econômica do Mercosul, o Brasil deixará o bloco. "O Paulo Guedes, perfeitamente afinado comigo, falou que se criar problema, o Brasil sai do Mercosul, e está avalizado”, disse Bolsonaro.

Aumento do efetivo

A deputada Christiane Yared (PR-PR) vai propor ao presidente Jair Bolsonaro que substitua os “radares móveis” por aumento no efetivo de agentes da Polícia Rodoviária Federal. “Já que ele (presidente) insiste em retirar os radares 'móveis', queremos mais fiscalização nas estradas, que esses radares possam ser substituídos por mais policiais rodoviários federais. Queremos aumento no efetivo”, sugere.

Da Redação ADI-PR Curitiba

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br