Radar

Membros de “tribunal do crime” são presos no Norte Pioneiro

Investigações começaram após a polícia ter acesso a um vídeo onde um suposto delator foi torturado e morto
Suspeitos foram presos e encaminhados a delegacia da PC (Foto: Ilustrativa - Reprodução/Internet)

O Ministério Público do Paraná por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Cornélio Procópio e com apoio das equipes da Polícia Militar e Civil, cumpriram nesta quarta-feira (10) 13 mandados, sendo sete de busca e apreensão e seis de prisão preventiva. A operação ocorreu após as investigações do MP apontarem a suposta ligação dos detidos com um “tribunal do crime”.

As investigações tiveram início após uma delação terminar em morte. O crime teria sido ordenado por um preso que foi apontado pela vítima como dono de um ponto tráfico, sendo que o detento não teria aprovado a conduta do delator e ordenado que seus comparsas que estavam em liberdade matassem a vítima. A investigação ainda aponta que o crime contou com tortura antes do delator ser morto.

A situação teria chegado até as autoridades devido aos suspeitos terem registrado o crime em vídeo para comprovar ao mandante que a ordem havia sido cumprida. O material acabou chegando as mãos dos policiais militares que analisaram as imagens e identificaram os responsáveis pelo crime. Na sequência, foi solicitado junto a Justiça os mandados contra os suspeitos.