Norte Pioneiro

Núcleo Regional de Educação promove evento de combate ao abandono e evasão escolar

(Foto: Divulgação)

O Núcleo Regional de Educação de Wenceslau Braz, responsável também pelos municípios de Arapoti, Jaguariaíva, Salto do Itararê, Santana do Itararê, São José da Boa Vista, Sengés, promoveu na manhã desta quinta-feira (6) um encontro para o lançamento do programa Presente na Escola, uma ação voltada ao combate do abandono e evasão escolar.

Estiveram reunidos na sede do Rotary Clube representantes de escolas e secretarias de educação dos municípios que o Núcleo presta atendimento, além de policiais militares, o presidente da câmara de vereadores Josemar Furini, rede de proteção do CMDCA e Conselho Tutelar, além de outras autoridades municipais e representantes dos estudantes e dos pais dos alunos.

Durante o evento, foram apresentados projetos e ações para ajudar na dinâmica da escola na busca por soluções que venham colaborar com o combate da evasão escolar melhorando os resultados do Estado na nota do Ideb.

O evento foi aberto com uma apresentação dos alunos do Colégio Ary Barroso comandada pela diretora Andréia Martins. A apresentação faz parte da oficina de educação musical que é realizada com todas as turmas da escola através das aulas da professora Larissa. Os alunos do grupo de dança do Colégio Ary Barroso fizeram a apresentação de encerramento do evento.

Durante a reunião, a equipe pedagógica do Núcleo apresentou aos presentes o conceito e objetivo do programa. Também foi realizada uma troca de experiências através de relatos de diretores e representantes das escolas atendidas pelo NRE sobre as ações que já vem sendo realizadas para combater a evasão escolar e que apresentam bons resultados.

A assistente do NRE, Suzana Aparecida de Souza, falou a Folha Extra sobre o objetivo do evento. “É um trabalho que está sendo realizado não só para combater o abandono e evasão escolar dos alunos que estão na escola, mas também para resgatar aquele estudante que já deixou de frequentar as aulas”, explicou.

Suzana também falou que o processo de evasão não é imediato e, com isso, pode ser evitado. “É importante que professores e equipe pedagógica estejam atentos, pois o aluno não abandona a escola da noite para o dia. Geralmente, o estudante apresenta alguns sinais de mudança comportamental que acabam culminando no abandono escolar. Temos que estar atentos a isso”, disse.

Ela também ressaltou a importância que o projeto tem como um auxílio as escolas. “Hoje os profissionais que atuam nas escolas já percebem esses sinais nos alunos, mas até então não havia uma ação específica para ser tomada. Com esse trabalho, a intenção é proporcionar uma ajuda as equipes das escolas para que, quando identificado algum comportamento estranho no aluno, eles possam ter o auxílio da Rede de Proteção e da família para verificar o que vem acontecendo com esse estudante e assim tomar uma atitude para que ele não deixe a escola”, finalizou.