Opinião

O burro montanhês brasileiro

O burro montanhês é um animal muito resistente e hábil para ocarregamento de carga, chega a suportar 30% do seu corpo sobre seus lombos e, mesmo com esse fardo, tem facilidade para escalar terrenos acidentados.

Quanto ao brasileiro, em uma pesquisa recente, foi constatado que em 2017, se trabalharia 153 dias apenas para pagar impostos, o cálculo foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) que também deu a notícia animadora de que aproximadamente 41 % de todo rendimento do assalariado é destinado a impostos. É caro leitor, quase metade.

E sabe qual a melhor parte? Quem aprova a maioria desses tributos cobrados do seu salário são os seus próprios representantes políticos, ora para tapar um rombo nas finanças, ora para fazer um investimentozinho aqui e acolá. O fato é que, observando a qualidade dos serviços prestados pelos sertores públicos, fica difícil ver onde tanto dinheiro está sendo realmente empregado.

Se considerado apenas o dinheiro desviado no Brasil (valor descoberto até agora de R$ 200 bilhões), daria para triplicar as aplicações em saúde, educação e segurança.

A conclusão é que o imposto cobrado é alto e o retorno é ridiculamente baixo e mais tributos estão sendo aprovados, dia a dia, aumentando a carga, diminuindo o poder econômico do brasileiro.

Mas enquanto houver concordância, a carga vai aumentar e, em um terreno acidentado e íngreme, o brasileiro levará o peso das decisões de seus políticos nas costas.