Política

Operação de crédito do Paraná segue para análise do Senado

Pedido de empréstimo já foi autorizado pela Secretaria do Tesouro Nacional e pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional. Agora, com aval da presidência, cumpre a última etapa do processo
Após reunião entre Richa e o presidente da República, a operação de crédito seguiu para o Senado

A operação de crédito entre o Governo do Paraná e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no valor aproximado de R$ 764 milhões (US$ 235 milhões), seguiu para o Senado nesta segunda-feira (04), logo após reunião do governador Beto Richa (PSDB) e o presidente da República, Michel Temer (PMDB).

O pedido de empréstimo do Paraná já foi autorizado pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN). Agora, com aval da presidência, cumpre a última etapa do processo de concessão de financiamentos internacionais aos Estados.

“Nossa expectativa é de que a liberação ocorra no menor prazo possível. É um projeto importante, que está sendo discutido há tempos e vai ajudar a modernizar a infraestrutura rodoviária do Paraná”, afirmou Richa, que esteve no Palácio do Planalto acompanhado dos deputados federais Toninho Wandscheer (PROS), Evandro Roman (PSD), Sérgio Souza (PMDB), João Arruda (PMDB) e Alfredo Kaefer (PSL).

Temer agradeceu o apoio que tem tido de parlamentares paranaenses e reconheceu a boa situação fiscal do Paraná. Ele disse que, do mesmo modo que o governador Beto Richa, tem tomado decisões difíceis e impopulares, mas que considera necessárias ao desenvolvimento do Brasil.

 

PROGRAMA ESTRATÉGICO

 

O valor do financiamento se soma à contrapartida do Estado, de cerca de R$ 650 milhões (US$ 200 milhões), para a execução do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná. No total, o governo vai investir R$ 1,4 bilhão (US$ 435 milhões) para melhorar e ampliar o sistema logístico estadual.

O encontro teve a presença do ministro Antônio Imbassahy, da Secretaria de Governo, e do ministro da Saúde, Ricardo Barros, além dos secretários Mauro Ricardo Costa (Fazenda) e José Richa Filho (infraestrutura e Logística), do chefe do escritório do Paraná em Brasília, Luciano Pizzatto e de prefeitos paranaenses.

O secretário da Fazenda afirmou que a expectativa é de aprovação rápida do processo pelo Senado para que a assinatura do contrato com o BID aconteça até o fim de dezembro. “Com a liberação dos recursos, já podemos começar a investir”, completou Richa Filho.

 

RODOVIAS

 

Entre os investimentos previstos está a ampliação da capacidade da Rodovia da Uva, entre Curitiba e Colombo, com a construção de três faixas em cada sentido, em um trajeto de 3,8 quilômetros. Passam atualmente pela rodovia mais de 22 mil veículos por dia, sendo quase 4 mil caminhões.

O conjunto de obras inclui ainda a pavimentação da PR-239, entre Pitanga e Mato Rico (região central do Paraná), da PR-912, entre Coronel Domingos Soares e Palmas (Sudoeste), e na PR-364, entre São Mateus do Sul e Irati (Sul).

Outros destaques são os contornos de Pato Branco, Marechal Cândido Rondon e Castro. O programa prevê também a contratação de estudos para a criação de pontos de armazenagem de grãos, estacionamentos e áreas de serviços em regiões estratégicas para o transporte de cargas no Paraná.

Veja Também