Colunas

Paraná no limite

(Foto: Divulgação)

Mesmo em situação mais confortável que a maioria dos estados e com a menor taxa de servidores comissionados do país, o Paraná não trabalha com folga. No final de março, o Tribunal de Contas alertou sobre as despesas com pessoal referentes a 2018, que atingiram 90,95% do limite de 49% da receita corrente líquida, imposta pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Foi a terceira sinalização do TCE, apontando gastos próximos ao limite prudencial nos três quadrimestres de 2018. Problema acumulado em muitas gestões e que precisa ser resolvido com urgência.

Tripé de leis
Para transformar esse cenário, o Estado aponta para um tripé formado de projetos de lei da Reforma Administrativa, da Eficiência na Gestão e do Programa de Compliance. O primeiro tramita na Assembleia Legislativa, reduz cargos e estruturas na administração pública, com economia significativa; o segundo, que deve ser enviado nesta semana ao legislativo, é um instrumento de planejamento, com métricas de acompanhamento de desempenho de projetos de curto, médio e longo prazos.

Compliance
Já o programa de Compliance, em trâmite na Assembleia, determina a adoção de protocolos por todos os órgãos do governo para evitar desvios de conduta e coibir a corrupção. Com o Paraná perto demais do limite, o quanto antes Executivo e Legislativo colocarem este tripé para funcionar, melhor será para todos.

Simpósio
As transformações da pecuária de leite farão parte das discussões do 9º Simpósio Leite Integral que começa nesta terça-feira, 9, e segue até quinta-feira, 11, na ExpoUnimed, em Curitiba. Voltado a produtores de leite, técnicos, consultores, pesquisadores, professores e estudantes, o simpósio vai abordar os desafios e oportunidades do setor, do ponto de vista técnico e mercadológico.

Moro aprovado
Pesquisa do Atlas Político revelou que o ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) é visto positivamente por 61,5% dos brasileiros. É o homem mais popular do Brasil com apenas 29,6% de imagem negativa. Em segundo segue o presidente Jair Bolsonaro com 49,5% de aprovação e o ministro Paulo Guedes (Economia) com 39,1% de aprovação. O ex-presidente Lula (PT) é um dos piores avaliados com 59,5% de avaliação negativa.  

Concessões
Decreto do governador Ratinho Junior criou um grupo técnico para acompanhar o fim dos contratos de concessão de pedágio. O grupo vai apresentar um plano de trabalho e em seguida começará a executá-lo. Ratinho Junior estabeleceu como condicionantes primordiais a redução de pelo menos 50% no valor da tarifa paga pelos usuários e a execução das obras previstas nos primeiros anos dos contratos.

Prazo para análise
O senador Oriovisto Guimarães (Pode) está recolhendo assinaturas para suspender por 20 dias a análise da PEC do Orçamento Impositivo. Oriovisto criticou a aprovação da proposta em caráter de urgência pela Câmara dos Deputados por se tratar de uma obrigação orçamentária de R$ 79 bilhões, o que na sua avaliação, poderá comprometer as contas do governo. Ele informou que não é contrário a iniciativa, mas defendeu mais responsabilidade na discussão.

Duplicação da BR-376
O deputado Romanelli (PSB) defendeu que o acordo de leniência entre o Ministério Público Federal e a Rodonorte deve incluir os 90 quilômetros que faltam na duplicação da BR-376 - rodovia que liga Apucarana a Ponta Grossa. "São 21 anos de briga contra o pedágio e a minha preocupação agora é que no acordo de leniência feito pelo MPF com a Rodonorte não inclua os 90 quilômetros que faltam na duplicação do Rodovia do Café", diz Romanelli.

Cursos de extensão
A Uninter está promovendo cursos de extensão ao longo de todo o ano. São cinco módulos temáticos. O primeiro vai do dia 15 ao dia de 18 de abril e aborda o empoderamento feminino. Os cursos são gratuitos e com especialistas de diferentes áreas. As aulas serão transmitidas para todo o país por meio do Univirtus, onde os inscritos poderão interagir com os professores em tempo real. As gravações ficarão disponíveis por 72 horas.