Colunas

Paraná registra 10 mortes por gripe em uma semana

(Foto: Reprodução/Internet)

A Sesa (Secretaria Estadual de Saúde) registrou 10 mortes por gripe em apenas uma semana no Paraná. Com o boletim divulgado no final da tarde desta quarta-feira (8), o número de óbitos subiu de 77 para 87 desde o começo deste ano. Em apenas sete dias, 32 novos casos foram confirmados, pulando de 509 para 541. 

 

IBGE reduz em 5,7% previsão de safra para este ano

A safra de cereais, leguminosas e oleaginosas do país deve fechar o ano com 226,8 milhões de toneladas, 5,7% abaixo da produção de 2017, segundo o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de julho deste ano, divulgado hoje (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A previsão da pesquisa de julho é 0,5% (1,1 milhão de toneladas) a menos do que estimativa a anterior, feita em junho pelo IBGE. A queda de junho para julho foi provocada por previsões menos otimistas para as safras de milho (-1%), arroz (-0,2%), trigo (-4,1%), feijão (-3,4%) e sorgo (-2,5%).

 

Paraná cria grupo de trabalho e reforça combate à violência contra a mulher

Para marcar os 12 anos da Lei Maria da Penha, o Paraná criou - em parceria com Poder Judiciário e a cidade de Colombo - um grupo de trabalho para definir ações para combater a violência contra a mulher. O primeiro encontro do grupo foi nesta terça-feira (7), no Palácio Iguaçu, com a presença da governadora Cida Borghetti, do secretário de Comunicação Social, Alexandre Teixeira; da desembargadora do Tribunal de Justiça, Lenice Bodstein, e da prefeita de Colombo, Beti Pavin. 

O objetivo é alinhar estratégias de repressão e prevenção e trabalhar em rede para reduzir os números de ocorrências contra a mulher no Paraná. Colombo receberá o projeto-piloto, que congregará as secretárias da Comunicação Social, da Saúde, da Educação e da Segurança.
A governadora falou sobre a importância do trabalho preventivo para reduzir os altos índices de violência. “Esse é um tema que tenho um envolvimento muito grande, desde a época em que fui deputada estadual. Precisamos focar em ações educativas, que envolvam mais campanhas voltadas à criação de uma cultura de respeito aos direitos humanos, em todos os setores da sociedade”, afirmou.

Para a desembargadora do TJ e coordenadora estadual da Mulher em Situação de Violência, Lenice Bodstein, é importante unir forças e o apoio do Governo do Estado é fundamental para que a mensagem de prevenção chegue à sociedade e que o agressor possa ser tratado, para que não volte a repetir esse comportamento. 

“Hoje foi um passo dado no combate à violência contra a mulher. Vamos integrar ações de cuidado e acolhimento por meio dos poderes judiciário, legislativo e executivo. A mulher deve saber que ela não precisa ser vítima de violência, seja psicológica, patrimonial ou sexual. É isso que estamos buscando.”