arapoti

Homem é assassinado após tentar seduzir esposa de colega em Arapoti

[caption id="attachment_13459" align="alignleft" width="800"]Polícia localizou o corpo da vítima Polícia localizou o corpo da vítima[/caption] Uma suposta tentativa de flerte entre um homem com uma mulher casada terminou em homicídio, nesta semana em Arapoti. De acordo com informações da Polícia Civil do município, Rogelso Aparecido Rodrigues, 41 anos, foi assassinado no domingo (31) à noite após sofrer uma emboscada elaborada por dois amigos, que não tiveram o nome revelado. A tragédia começou a se desenhar pela manhã, quando Rogelso foi até a casa de um conhecido para supostamente tratar de assuntos profissionais. No local, porém, Rogelso teria sugerido que o dono da casa fosse até a padaria comprar refrigerante e nesta ausência teria assediado a esposa do rapaz. Quando o dono da casa retornou Rogelso saiu de imediato. A mulher relatou ao marido a investida sofrida em sua ausência, que ficou revoltado e decidiu matar o “adversário”. Com a ajuda de um amigo, o rapaz premeditou o assassinato. Na noite do domingo a mulher ligou para Rogelso e o convidou a retornar. A vítima, sem perceber o crime prestes a acontecer, ainda teria tentado beijar a esposa do rapaz, quando foi atacado com golpes de machado e de uma barra de ferro. Após matarem Rogelso, os dois amigos enrolaram o corpo em uma lona e o abandonaram em uma área rural próximo a Jaguariaíva. A caminhonete da vítima, uma S-10, ficou em posse do amigo do marido da esposa assediada, e acabou sendo fundamental para a elucidação do assassinato. O caso chegou á polícia quando a família de Rogelso prestou queixa relatando o sumiço da vítima. Logo os investigadores descobriram que um rapaz tentava vender uma S-10 com as mesmas características da caminhonete que a vítima possuía – que depois foi escondida entre Arapoti e São José da Boa Vista. Com as investigações avançadas houve o pedido de prisão da dupla, que foi cumprido na noite de quarta-feira (3). Aos policiais os dois confessaram o crime e relataram os locais onde haviam escondido o corpo de Rogelso e também a caminhonete. O delegado da Polícia Civil de Arapoti, Durval Athayde, ressaltou a dedicação de sua equipe para solução do caso. “Foram várias horas de trabalho ininterruptas e muito empenho dos policiais para encontrar os envolvidos, o corpo e o veículo”. Os envolvidos encontram-se presos à disposição da justiça. DA REDAÇÃO