Geral

POLÍTICA EM LUTO: Santinho Furtado deixa legado de dedicação e coerência na vida pública

Santinho-Furtado-deixa-legado-de O Norte Pioneiro perdeu um de seus políticos mais emblemáticos na última sexta-feira (6), quando Sebastião Vitral dos Santos Furtado, o Santinho Furtado, ex-deputado e vereador da atual legislatura em Santo Antônio da Platina, morreu vítima de uma parada cardíaca. Santinho Furtado foi encontrado morte em casa por funcionários de sua fazenda que desconfiaram de que algo errado poderia ter acontecido com o patrão uma vez que ele não atendia aos chamados e nem às ligações. Ao arrombarem a porta se depararam com o político já sem vida. O corpo de Santinho Furtado foi sepultado no cemitério de Santo Antônio da Platina no sábado acompanhado por centenas de pessoas, entre familiares, amigos, diversos políticos e admiradores do político. Nos últimos anos tinha dificuldade para se locomover em virtude de problemas no quadril e nas pernas, tendo passado por uma cirurgia recente que chegou a afastar o político do Legislativo de Santo Antônio.   TRAJETÓRIA Mineiro de Santo Antônio do Aventureiro, o agropecuarista e advogado se elegeu deputado federal pelo Paraná por duas vezes consecutivas durante a década de 80, inclusive fazendo parte da Assembleia Nacional Constituinte, responsável pela elaboração da Constituição Brasileira de 1988. Militante do PMDB durante toda sua vida pública, Santinho Furtado ainda voltou a disputar uma eleição em 2012, concorrendo a uma vaga na câmara de Santo Antônio da Platina e se elegendo com 714 votos. Folclórico, o político colecionava histórias marcantes de sua passagem pela vida pública. Apesar disto, sempre se mostrou dedicado e coerente com aquilo que acreditava. Recentemente esteve envolvido na polêmica redução do subsídio dos vereadores platinenses. No começo do caso, quando a maioria dos vereadores votou pelo aumento do número de cadeiras de 9 para 13 e ainda o aumento do valor do subsídio recebido por eles, Santinho Furtado foi contra por entender que a mudança não era boa para o município. Posteriormente, após grande pressão popular, os vereadores voltaram atrás nas medidas e ainda decidiram reduzir o subsídio dos integrantes da câmara para R$ 900. Santinho Furtado também foi contra, por entender que a ação era demagoga.   SUPLÊNCIA Agora quem assume a cadeira deixava vaga por Santinho Furtado é o suplente Fábio Galhardi (PMDB), que obteve 407 votos nas últimas eleições. LUCAS ALEIXO