Geral

Prefeitos recebem minuta de contrato do CimSamu

Mais um passo para a implantação do Consórcio Intermunicipal que irá gerir o Serviço de Urgência e Emergência na Região, o CimSamu, foi dado na última semana em reunião da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG) e do Consórcio Intermunicipal de Saúde (CimSaúde). Agora já são 21 prefeituras que pretendem aderir ao CimSamu – 20 com Protocolo de Intenções já assinado – e deveriam levar a minuta de contrato recebido na última sexta-feira (20) para aprovação em suas Câmaras Municipais. 28 municípios das 3ª, 4ª e 21ª Regional de Saúde do Estado deveriam estar inseridos na implantação do CimSamu. “A intenção era de que todos esses municípios estivessem engajados, mas infelizmente alguns ainda não aderiram”, disse o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel (PPS), que deve ser o primeiro presidente do CimSamu, já que é em seu município que ficará a Central de Regulação do novo Consórcio. Para Rangel, apesar de 21 prefeituras terem aderido até o momento, “É hora de bater o martelo e iniciar efetivamente o trabalho para a implantação do Consórcio”. Para os gestores que já assinaram o Protocolo de Intenções, a adesão de todos será questão de tempo, já que o Ministério Público acenou que fará questionamentos aos municípios que não contarem com o Serviço de Urgência e Emergência, já que o Samu muda toda a configuração do sistema de saúde, dando mais agilidade e otimizando. “Na questão de saúde, o município só é a porta de entrada. Não é o destino do paciente”, explica Jaime Menegoto Nogueira, que está a frente da proposta e implantação do CimSamu, destacando que a central de regulação já encaminha esses pacientes para as referências, aonde seus problemas podem ser resolvidos. Com a configuração da adesão de 21 municípios, a proposta, conforme Nogueira, é de que o CimSamu funcione com 18 Unidades Básicas e seis Unidades Avançadas de Saúde, além da Central de Regulação em Ponta Grossa. Desta maneira, o custo total mensal para a implantação do Consórcio seria de R$ 1,8 milhão, considerando uma população de 838 mil habitantes. Somente os valores de manutenção e administração do Consórcio são computados, pois as ambulâncias são cedidas pelo Ministério da Saúde. Após habilitação e qualificação junto ao ministério – etapas que só podem ser pedidas após funcionamento, os valores tendem a cair. “Importante ressaltar que o Consórcio ainda gera empregos para a região”, destaca o presidente da AMCG e prefeito de Jaguariaíva, Juca Sloboda (DEM.   CIMSAÚDE   Com mudança em sua diretoria executiva, o Consórcio Intermunicipal de Saúde dos Campos Gerais (CimSaúde) realizou uma prestação de contas aos gestores da região. “Saio com muito orgulho e com uma avaliação do Comsus (Programa Estadual de Apoio aos Consórcios) que estamos em primeiro lugar entre os Consórcios do Paraná”, exulta a diretora executiva, Konstance Johnsson Kremer, que passa seu cargo para Pâmella Costa, que até então atuava como secretária de saúde em Carambeí.