Política

Prefeitos vão a Brasília em busca de solução para problemas de municípios da região

Nerilda Penna de Arapoti e Dr. Antonely de Ibaiti foram alguns dos mais de 5 mil prefeitos que estiveram no Distrito Federal
(Foto: Divulgação)

Prefeitos de diversos municípios do Brasil foram até a capital Federal em busca de mais recursos e melhores condições para seus municípios durante a XXII Marcha à Brasília em Defesa dos Municípios, evento promovido anualmente pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e que reuniu mais de 5 mil prefeitos este ano. A prefeita de Arapoti, Nerilda Pena (PP), e o chefe do Executivo de Ibaiti, Dr. Antônely Carvalho (MDB), foram dois dos que estiveram presentes no Distrito Federal.

“A Marcha é uma oportunidade de fortalecimento da pauta municipalista, pois a união de prefeitos de todo o Brasil dá peso a nossas reivindicações junto ao Governo Federal, além disso podemos participar de debates e palestras sobre os desafios da administração municipal”, exalta a Prefeita Nerilda Penna. Ela também destaca que a ida em Brasília serve para fortalecer as relações com deputados que trabalham para o município, como a estabelecida com o Deputado Sérgio Souza (MDB), com quem a prefeita se reuniu para elaborar ações conjuntas em busca de recursos para Arapoti.

Já o prefeito Dr. Antonely aproveitou a ocasião para se reunir com representantes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para tratar da conclusão das obras do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Egídio de Moura Bueno que fica localizado no Distrito de Vila Guay e já está com 65% das obras concluídas aguardando a liberação de recursos federais para sua conclusão. O local deve atender cerca de 112 crianças com idade de 0 a 5 anos.

Antonely também se renuiu com a equipe da Secretaria de Previdência Social do Ministério da Fazenda para protocolar um estudo que mostra a atual situação previdenciária do município de Ibaiti. "Uma das medidas para resolver o déficit do IbaitiPrevi foi contratar a empresa ActuarySoluções para fazer os estudos e assim podermos tomar as medidas para socorrer a previdência dos nossos servidores municipais", disse Dr. Antonely.