Política

Prefeitura e Cohapar articulam liberação de R$ 6,3 milhões para construção de casas populares

Objetivo é aplicar recursos na construção de 50 novas moradias para famílias de baixa renda e mais 49 unidades financiadas pelo FGTS, além da negociar um projeto de regularização fundiária
Lei da Lica foi acompanhado pelo assessor do deputado Alexandre Curi durante visita a João Naime Neto, na Cohapar (Foto: Divulgação/Klaus/Coahapar)

Com uma grande demanda da população por moradias, o prefeito de Jaboti, Vanderley Silva, o Lei da Lica (PSDB) visitou a Cohapar para discutir o estabelecimento de novas parcerias com o governo estadual na última semana. Os órgãos trabalham atualmente em duas frentes distintas em busca do repasse de recursos da União para a construção de 99 casas populares.

O projeto mais avançado visa à aplicação de investimentos de aproximadamente R$ 3,3 milhões financiados com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Segundo o superintendente de Relações Institucionais da companhia, João Naime Neto, o processo está em fase final de montagem para ser enviado para análise da Caixa Econômica Federal.

“A Cohapar finalizou a contratação da construtora Implantec por meio de um processo licitatório pelo critério de menor preço e está organizando os documentos do projeto construtivo e da empresa para avaliação do banco”, explica Naime Neto.

 

HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL                  

 

A segunda etapa da parceria entre governo estadual e prefeitura foi iniciada após a publicação de uma nova portaria do Ministério das Cidades sobre o Fundo de Arredamento Residencial (FAR) em fevereiro. “O objetivo é apresentar um projeto de 49 unidades do programa, com orçamento de R$ 3 milhões”, informa o prefeito.

Pelo programa, famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil pagam prestações que variam de R$ 80 a R$ 270 ao mês durante 10 anos. O valor representa 10% do custo imóvel, com financiamento da Caixa Econômica. O restante dos custos é subsidiado com os recursos do programa.

 

COMO PARTICIPAR                                                

 

Independente da faixa de renda, as pessoas que desejam participar de qualquer projeto habitacional do governo estadual em Jaboti devem realizar uma pré-inscrição no site www.cohapar.pr.gov.br/cadastro. Dessa maneira, assim que houver novos projetos em que as famílias estejam enquadradas, elas serão chamadas para participarem do processo seletivo.

 

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA                              

 

Além da construção de novos imóveis, a gestão municipal de Jaboti iniciou o processo de adesão ao programa Morar Legal Paraná. A iniciativa faz parte da gama de novos serviços ofertados pela Cohapar e consiste na contratação de empresas especializadas para titulação de imóveis sem documentação em todo o Estado.

Entre as vantagens do programa, estão os custos reduzidos, equivalente a cerca de 20% do preço cobrado normalmente pelo serviço, além da possibilidade de parcelamento a ser pago apenas após o recebimento do título de propriedade.

O assessor do deputado estadual Alexandre Curi (PMDB), Arion Brunetti, acompanhou a reunião.