Política

Promotoria de Justiça ajuíza ação civil pública contra ex-prefeito e ex-agentes públicos

Além da condenação por improbidade administrativa, a Promotoria requereu à Justiça a decretação de indisponibilidade de bens no valor de R$ 293,6 mil do ex-chefe do Executivo
Ex-prefeito do município foi afastado de seu cargo na prefeitura desde 2016 (Imagem: Reprodução)

A 3ª Promotoria de Justiça de Cornélio Procópio, no Norte-Pioneiro paranaense, ajuizou ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra cinco ex-agentes públicos do município, entre eles, o ex-prefeito da cidade, já afastado do cargo desde 2016 pelos atos praticados.

De acordo com a apuração do Ministério Público do Paraná, com o objetivo de quitar dívida com empresa que vendeu enfeites de natal para o Município em 2014, o ex-prefeito, em conjunto com os demais agentes públicos requeridos na ação, dirigiu procedimento de compra direta para contratação do citado fornecedor. Com a justificativa de que seriam necessárias para o carnaval de 2015, o certame destinou-se à aquisição de 50 caixas de isopor, com capacidade de 170 litros cada uma, no valor total de R$ 6,8 mil.

Além da condenação por improbidade administrativa, que pode acarretar pagamento de multa e suspensão dos direitos políticos, entre outras penalidades, a Promotoria de Justiça requereu à Justiça a decretação de indisponibilidade de bens no montante de R$ 293,6 mil. Os demais agentes públicos citados foram o ex-assessor jurídico, o ex-diretor de Cultura, o ex-diretor de Administração e a ex-controladora-geral do Município.