Colunas

TRE confirma candidatura de Ricardo Barros

(Foto: Reprodução/Internet)

O deputado federal Ricardo Barros (PP) teve o registro de candidatura deferido pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Por unanimidade, os membros do TRE declararam improcedente a impugnação apresentada pelo Ministério Público Eleitoral.

A decisão foi publicada no início da tarde desta quarta-feira (12), agora, Ricardo Barros tem sua candidatura confirmada pelo tribunal.

 

TSE disponibiliza Simulador de Votação na Urna

Está no ar, no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Simulador de Votação na Urna, software desenvolvido pelo TSE que tem como objetivo possibilitar ao eleitor treinar a votação para todos os cargos em disputa nas eleições de 2018.

No Simulador, o eleitor pode escolher entre uma lista de candidatos fictícios divididos em 5 partidos também fictícios (Partido dos Esportes, Partido dos Ritmos Musicais, Partido das Profissões, Partido das Festas Populares e Partido do Folclore), navegando na filipeta de candidatos no alto da página. É possível escolher, ainda, antes de iniciar a simulação, se a votação será relativa ao primeiro ou ao segundo turno da eleição.

 

PT publica perfil com dado falso sobre Haddad

“Você já conhece Fernando Haddad?” é o texto em que a biografia do candidato petista fica disponível para consulta de eleitores e imprensa.
Em um certo texto, estava a informação de que “Mesmo tendo estudado sempre em escola pública, Haddad se formou em Direito pela Universidade de São Paulo…”. Depois veio a correção, uma nova versão que omitiu os dados antes da graduação.
Para quem se interessa: Haddad estudou de 1970 a 1977 no Ateneu Ricardo Nunes, instituição privada, e entre 1978 e 1980, Haddad fez o segundo grau no Colégio Bandeirantes, uma das mais tradicionais escolas privadas de São Paulo.

 

Audiência cai durante horário eleitoral

Funciona assim: começa o horário eleitoral e muita gente desliga a TV e quem continua, nem sempre presta atenção e quem presta atenção nem sempre acredita no que vê.
O Ibope diz que no horário obrigatório das 13h, a queda de audiência foi de 26%; no das 20h30, 22%. Até agora tudo dentro da normalidade. Na medida em que as eleições se aproximam, o interesse aumenta.
Uma pesquisa do Datafolha observou que 38% dos eleitores acham que a propaganda obrigatória de TV é ‘muito importante’; 28% consideram ‘um pouco importante’ e 35% não dão importância alguma.

 

Campanha de Dilma supera gastos de presidenciáveis

O TSE computa e publica: dos 357 candidatos ao Senado, Dilma Rousseff tem a campanha mais cara do Brasil até agora.
E não é só isso, já foi despejado na campanha da ex-presidente (R$ 3,06 milhões) mais que alguns candidatos à Presidência da República, como Ciro Gomes (R$ 1,4 milhão), Marina Silva (R$ 1,8 milhão) e Jair Bolsonaro (R$ 825,6 mil).