conecte-se conosco


CARINHO

Colegas fazem homenagem a vítima de grave acidente em Santo Antônio da Platina

Publicados

em

A auxiliar de serviços gerais da Prefeitura de Santo Antônio da Platina e aluna do último período do curso Técnico em Enfermagem, Elaine de Paula Oliveira, 42 anos, vítima de um grave acidente automobilístico no último domingo (9), na área rural de Santo Antônio da Platina, que resultou na amputação de seu braço direito, recebeu alta médica nesta quinta-feira (13).

Elaine estava internada no Hospital Nossa Senhora da Saúde, e recebeu o carinho de seus colegas de trabalho (do pronto-socorro Municipal) ao deixar a casa de saúde. A homenagem organizada pela enfermeira Mônica e pela técnica em enfermagem Nanci reuniu os profissionais da Saúde em ‘um abraço coletivo’ na auxiliar de serviços gerais, seguido por uma carreata até sua casa.

“A Elaine é muito querida por todos nós, uma mulher batalhadora, guerreira, profissional e aluna exemplar. Mesmo diante desta fatalidade ela segue determinada com seus objetivos pessoais e profissionais, e logo vai superar tudo isso”, pondera a técnica em enfermagem Nanci Barbaresco Iglecias.

 

Leia Também:  Pesquisa questiona opinião da comunidade externa sobre a UENP

O acidente

Elaine e o marido retornavam da casa de parentes na zona rural de Santo Antônio da Platina, no último domingo (9) – Dia dos Pais, quando o carro que estavam atingiu outro veículo e capotou caindo em cima do braço da auxiliar de serviços gerais. Ela foi rapidamente socorrida, mas em razão da gravidade da lesão os médicos tiveram que amputar seu braço direito. O marido de Elaine também se feriu no acidente, porém com menos gravidade. Ele permanece internado em observação médica no Hospital Nossa Senhora da Saúde.

COMENTE ABAIXO:

Cidades

Secretário descarta volta às aulas no PR por pelo menos 30 dias; protocolo prevê opção para ficar em casa

Publicados

em

Foto: Reprodução/Internet

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, descartou nesta quinta-feira (24) o retorno às aulas no Paraná por pelo menos 30 dias. Em entrevista concedida à Banda B, ele afirmou que o governo está esperando uma queda na curva ao longo do próximo mês, mas que a discussão de retorno só poderá acontecer se as expectativas epidemiológicas se confirmarem.

“Ao descer esse patamar, talvez possamos estudar o retorno, com calma, respeito, tranquilidade. Em primeiro lugar, vem a segurança de alunos, professores e familiares, já que os estudantes precisam retornar para casa após a aula. Esse tema é tratado com todo o carinho e respeito que o cidadão merece. Não é por pressão desta ou daquela entidade que vamos ceder. Toda a orientação será de ponto de vista técnico, epidemiológico e de saúde pública”, disse o secretário.

Entre as principais entidades que pedem o retorno das aulas está o Sindicato das Escolas Particulares (Sinepe) e um grupo de pais, que marcou uma manifestação para o próximo domingo (27).

 

Leia Também:  Pesquisa questiona opinião da comunidade externa sobre a UENP

Protocolo e plano-piloto

Apesar de a volta ser descartada no momento pela Secretaria da Saúde, a Secretaria Estadual da Educação (Seed) já elabora um plano-piloto para a eventual retomada.

De acordo com o diretor-geral da Seed, Gláucio Dias, a ideia é dialogar e apresentar um protocolo que apresente a segurança necessária a todos os envolvidos. “A ideia é implantar inicialmente em uma região com alto índice de segurança e, para isso, temos uma sinalização de Irati, Guarapuava e União da Vitória. Com esse teste, podemos desenhar um retorno escalonado e seguro”, explicou.

Além do Governo do Estado, há um expressivo número de entidades que participa da elaboração do protocolo, que seria válido para as redes estadual e privada.

Entre os pontos discutidos, está a liberdade para pais que optem por não enviar os filhos às aulas. “Aquela família que entende que não é o momento, vai ter a liberdade de manter o filho dela estudando exclusivamente na modalidade online. Mas, um dos pontos que está no documento é que o ensino será hibrido, ou seja, com estudos presenciais em uma semana e remoto na outra”, disse Dias.

Leia Também:  Secretaria da Fazenda alerta para golpe por e-mail

O objetivo do ensino híbrido é garantir o distanciamento social nas escolas.

 

Via: Felipe Ribeiro – Banda B.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020