-0.4 C
Wenceslau Braz

Sementes vindas da China são perigosas e Paraná já registrou 26 casos, alertam autoridades

Moradores de diversas regiões do estado têm recebido as sementes misteriosas que podem trazer pragas para a agricultura paranaense

- Advertisement -

 

- Advertisement -

A Superintendência Federal de Agricultura do Paraná (SFA-PR/Mapa) está orientando moradores do estado que têm recebido pacotes de sementes não solicitadas. No total, a Superintendência recebeu 26 pacotes, sendo o primeiro em 17 de setembro de 2020.

Os moradores relatam ter recebido pelos Correios pacotes de sementes sem que as tivessem solicitado. Os cidadãos dizem ter realizado compras pela internet e ao abrir as encomendas se depararam com pequenos pacotes com sementes. Em alguns casos, inclusive, as sementes chegaram após a entrega da encomenda que solicitaram.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) orienta ao cidadão não abrir as embalagens das sementes não solicitadas e que entre em contato por meio do telefone (41) 3361-4000, pelo e-mail [email protected] ou pessoalmente em uma unidade do MAPA no Paraná, para providenciar o encaminhamento ou realizar a entrega das sementes.

O Serviço de Fiscalização de Insumos e Sanidade Vegetal da SFA-PR (SISV-PR) encaminhará os pacotes de sementes para o Laboratório Federal de Defesa Agropecuária em Goiás (LANAGRO/Mapa).

O LANAGRO realizará a devida análise de diagnóstico fitossanitário e identificação das espécies, visando verificar os possíveis riscos, já que junto com essas sementes podem estar presentes pragas que não existam ou que já foram erradicadas no país e que podem causar prejuízos à agricultura e aos recursos naturais nacionais.

Até o momento, a SFA-PR recebeu amostras de sementes entregues em Curitiba, Foz do Iguaçu, Ponta Grossa, Paranavaí, Londrina, Maringá e Marechal Cândido Rondon, que estão sendo encaminhadas ao LANAGRO para a realização das análises. Os resultados devem sair em aproximadamente quinze dias. “Ainda aguardamos os resultados, porém são sementes ilegais e que serão destruídas”, explica o Auditor Fiscal Federal Agropecuário Ricardo Hilman, que está à frente dos trabalhos técnicos no Paraná.

A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) também está atuando em parceria com a Defesa Agropecuária do Mapa e recebendo as embalagens em suas 130 Unidades Locais de Sanidade Agropecuária (ULSA) e 33 Postos de Fiscalização do Trânsito Agropecuário (PFTA), para posterior envio ao laboratório de análises. Os endereços e telefones das unidades podem ser consultados no link: http://www.adapar.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=375 .

Assim, orienta-se que as sementes devam ser mantidas nas embalagens originais, não sejam abertos os pacotes de sementes, mas caso abra é necessário acondicionar as sementes em sacos plásticos bem fechados e principalmente não realizar o plantio. É importante que sejam encaminhados os pacotes de sementes à unidade do MAPA ou da ADAPAR mais próxima.

 

Via: Bem Paraná.

 

- Advertisement -

MAIS NOTÍCIAS