23.2 C
Wenceslau Braz

Sementes vindas da China são perigosas e Paraná já registrou 26 casos, alertam autoridades

Chuvas retornam ao Estado e oferecem melhores condições de plantio, segundo boletim

As chuvas retornaram ao Paraná no último fim de semana e estenderam-se por boa parte das regiões produtoras. Com isso, o plantio de algumas...

Paraná deve produzir 25,5 milhões de toneladas de grãos na safra de verão

O relatório da safra de verão 2021/22, divulgado nesta quinta-feira (23) pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e...

Produtores do Paraná iniciam plantio da soja e área de cultivo deve chegar a 5,62 milhões de hectares

Os produtores paranaenses de soja iniciaram nesta semana o plantio da safra 2021/22, atingindo aproximadamente 1% da área estimada em 5,62 milhões de hectares....

Paraná registra crescimento na produção de frangos, porcos e leite no 2º trimestre

O Paraná ampliou a participação na produção de proteínas no 2º trimestre de 2021 em relação ao mesmo período do ano passado. Dos cinco...

Paraná lança programa para fomentar cultivo de cereais de inverno

O estado do Paraná passa a contar com uma iniciativa para fomentar o cultivo de cereais de inverno.O programa Cereais de Inverno e Segunda Safra vai...
- Advertisement -

Moradores de diversas regiões do estado têm recebido as sementes misteriosas que podem trazer pragas para a agricultura paranaense

 

- Advertisement -

A Superintendência Federal de Agricultura do Paraná (SFA-PR/Mapa) está orientando moradores do estado que têm recebido pacotes de sementes não solicitadas. No total, a Superintendência recebeu 26 pacotes, sendo o primeiro em 17 de setembro de 2020.

Os moradores relatam ter recebido pelos Correios pacotes de sementes sem que as tivessem solicitado. Os cidadãos dizem ter realizado compras pela internet e ao abrir as encomendas se depararam com pequenos pacotes com sementes. Em alguns casos, inclusive, as sementes chegaram após a entrega da encomenda que solicitaram.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) orienta ao cidadão não abrir as embalagens das sementes não solicitadas e que entre em contato por meio do telefone (41) 3361-4000, pelo e-mail [email protected] ou pessoalmente em uma unidade do MAPA no Paraná, para providenciar o encaminhamento ou realizar a entrega das sementes.

O Serviço de Fiscalização de Insumos e Sanidade Vegetal da SFA-PR (SISV-PR) encaminhará os pacotes de sementes para o Laboratório Federal de Defesa Agropecuária em Goiás (LANAGRO/Mapa).

O LANAGRO realizará a devida análise de diagnóstico fitossanitário e identificação das espécies, visando verificar os possíveis riscos, já que junto com essas sementes podem estar presentes pragas que não existam ou que já foram erradicadas no país e que podem causar prejuízos à agricultura e aos recursos naturais nacionais.

Até o momento, a SFA-PR recebeu amostras de sementes entregues em Curitiba, Foz do Iguaçu, Ponta Grossa, Paranavaí, Londrina, Maringá e Marechal Cândido Rondon, que estão sendo encaminhadas ao LANAGRO para a realização das análises. Os resultados devem sair em aproximadamente quinze dias. “Ainda aguardamos os resultados, porém são sementes ilegais e que serão destruídas”, explica o Auditor Fiscal Federal Agropecuário Ricardo Hilman, que está à frente dos trabalhos técnicos no Paraná.

A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) também está atuando em parceria com a Defesa Agropecuária do Mapa e recebendo as embalagens em suas 130 Unidades Locais de Sanidade Agropecuária (ULSA) e 33 Postos de Fiscalização do Trânsito Agropecuário (PFTA), para posterior envio ao laboratório de análises. Os endereços e telefones das unidades podem ser consultados no link: http://www.adapar.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=375 .

Assim, orienta-se que as sementes devam ser mantidas nas embalagens originais, não sejam abertos os pacotes de sementes, mas caso abra é necessário acondicionar as sementes em sacos plásticos bem fechados e principalmente não realizar o plantio. É importante que sejam encaminhados os pacotes de sementes à unidade do MAPA ou da ADAPAR mais próxima.

 

Via: Bem Paraná.

 

- Advertisement -

[the_ad id=”263755″]

MAIS NOTÍCIAS

Chuvas retornam ao Estado e oferecem melhores condições de plantio, segundo boletim

As chuvas retornaram ao Paraná no último fim de semana e estenderam-se por boa parte das regiões produtoras. Com isso, o plantio de algumas culturas, entre elas a soja,...

Paraná deve produzir 25,5 milhões de toneladas de grãos na safra de verão

O relatório da safra de verão 2021/22, divulgado nesta quinta-feira (23) pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, aponta que o...

Produtores do Paraná iniciam plantio da soja e área de cultivo deve chegar a 5,62 milhões de hectares

Os produtores paranaenses de soja iniciaram nesta semana o plantio da safra 2021/22, atingindo aproximadamente 1% da área estimada em 5,62 milhões de hectares. As informações são do Boletim...

Paraná registra crescimento na produção de frangos, porcos e leite no 2º trimestre

O Paraná ampliou a participação na produção de proteínas no 2º trimestre de 2021 em relação ao mesmo período do ano passado. Dos cinco itens avaliados pelo Instituto Brasileiro...

Paraná lança programa para fomentar cultivo de cereais de inverno

O estado do Paraná passa a contar com uma iniciativa para fomentar o cultivo de cereais de inverno.O programa Cereais de Inverno e Segunda Safra vai incentivar, por meio de pesquisa...

Cultivo de cevada cresce e ganha destaque no Paraná

No ano que vem, o produtor Edenilson Luiz Martincoski, de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, Paraná, pretende dedicar metade da área com cultivo cevada na propriedade de 300 hectares....

Nova nuvem de gafanhotos está bem próxima da divisa com o Brasil, diz governo argentino

O governo da Argentina detectou uma nova nuvem de gafanhotos que está a poucos quilômetros do Rio Grande do Sul.Na última sexta-feira (27), o Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar (Senasa)...

Produção de alimentos também precisa de mais chuva

A vida de milhares de paranaenses tem sido afetada desde 2019 pela estiagem mais intensa das últimas décadas, que assola boa parte do Estado há cerca de um ano...