conecte-se conosco

unopar

Notícias

Diretor do Samu Regional pleiteia o décimo município a integrar o CIM-SAMU

Publicados

em



Os resgates são mais agilizados nas cidades que possuem o acordo (Foto: Divulgação)

O diretor geral do Consórcio Intermunicipal – SAMU (CIM-SAMU), Jaime Menegoto Nogueira, usou a tribuna da Câmara Municipal de Tibagi, nos Campos Gerais, nesta terça-feira (25), para apresentar ao legislativo e à comunidade o projeto para implantação do atendimento emergencial em Tibagi, integrando Samu Regional. Ao todo, nove municípios já aderiram ao serviço na região.

O diretor geral do CIM-SAMU acredita que o município poderá ser beneficiado com a implantação do serviço. “A vantagem para o município de Tibagi vai ser a qualidade nos atendimentos das emergências, porque os profissionais serão profissionais treinados e o médico regulador, que ficará na central de regulação do SAMU, ele é que passará todas as orientações. Então o atendimento para as emergências vai ter uma qualidade de atendimento muito melhor e vai poder levar o paciente para o lugar certo, para o hospital de referência”, relata Nogueira.

De acordo com Nogueira, o custo mensal vai ser rateado entre os municípios participantes. Arapoti, Curiúva, Imbaú, Ivaí, Jaguariaíva, Ortigueira, Ponta Grossa, São João do Triunfo e Telêmaco Borba já aderiram e o serviço começa a ser ofertado nos próximos meses.

Leia Também:  Câmara aprova criação do Conselho Municipal de Direitos das Mulheres

AS VANTAGENS DO CONSÓRCIO

Neste formato é possível realizar a unificação da rede de urgência e emergência, inclusive com resgate aéreo através de parceria com o Grupamento Aeropolicial e Resgate Aéreo – Graer, do Governo do Estado.

“Os municípios que possuem a parceria do CIM-SAMU podem contar com o trabalho dos profissionais, além de ter uma central de regulação única. O investimento de cada cidade depende do tamanho da estrutura estabelecida para cada uma, estes dados são definidos em reuniões com a entidade.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Economia

Petrobras reajusta em 5% preço do gás de cozinha a partir desta quinta-feira

Publicados

em

Foto: Ilustrativa - Reprodução/Internet

A Petrobras informou que vai reajustar em 5% o preço médio do gás liquefeito de petróleo (GLP) vendido pela companhia às distribuidoras a partir desta quinta-feira (4). Com isso, o preço médio da Petrobras será equivalente a R$ 24,08 por botijão de 13 quilos (kg). No acumulado do ano, a redução é de 13,4%, ou R$ 3,72 por botijão de gás de cozinha de 13 kg.

A Petrobras esclarece que igualou desde novembro de 2019, os preços do gás liquefeito de petróleo para os segmentos residencial e industrial/comercial e que o GLP é vendido pela Petrobras a granel. As distribuidoras são as responsáveis pelo envase em diferentes tipos de botijão e, junto com as revendas, são responsáveis pelos preços ao consumidor final.

 

Via: Agência Brasil.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Paraná registra 281 pessoas recuperadas da Covid-19
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020