conecte-se conosco


ECONOMIA

Auxílio emergencial será estendido por 3 meses, diz Guedes

Publicados

em

Foto: Reprodução/Internet

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira que o auxílio emergencial será estendido por três meses, mas não deu imediatamente detalhes sobre o valor do benefício.

Ao participar de audiência pública virtual do Congresso, Guedes reconheceu que o déficit primário deste ano deve ser alto, e estimou que ele provavelmente passará de 15% do Produto Interno Bruto (PIB). Ele também afirmou ter receio de que a dívida bruta passe de 100% do PIB.

Por outro lado, o ministro afirmou que, após um “total colapso” em abril, a arrecadação em maio subiu dois dígitos em relação ao mês anterior e, em junho, avançou num ritmo ainda mais alto nos primeiros 15 dias.

Guedes também afirmou que o secretário especial de Receita, José Tostes Neto, lhe relatou na véspera que a arrecadação deste mês já supera a observada no mesmo mês do ano passado. Esses sinais, segundo Guedes, o fazem acreditar que qualquer previsão para o PIB brasileiro “é chute”.


“Eu não diria hoje que PIB do Brasil vai cair 9%, 10%. Também não digo se vamos sair crescendo rápido. O que eu digo é que temos ainda a chance de fazer uma recuperação econômica bem mais rápida do que todo mundo está prevendo”, afirmou.

Leia Também:  Aulas presenciais voltam em setembro no Paraná

 

Via: Época Negócios.

COMENTE ABAIXO:

Cidades

Sesi oferece curso para gestores sobre retomada de atividades

Publicados

em

Foto: Ilustrativa - Reprodução/Internet

Curso é útil para a retorno das atividades em meio à pandemia de covid-19

 

O Serviço Social da Indústria (Sesi) oferece curso gratuito, a partir desta terça-feira (21), para a capacitação de gestores que precisem preparar suas equipes para a volta ao trabalho. O curso é útil para a retomada de atividade em meio à pandemia de covid-19.

O curso vai auxiliar a elaboração e execução de planos de retomada das atividades produtivas da indústria, abordando medidas de prevenção no local de trabalho, monitoramento da saúde, condução de casos suspeitos e providências em situações confirmadas de infecção.

As orientações do curso estão em conformidade com o protocolo lançado pelo Sesi em junho. Com base nas normas e orientações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde, o protocolo da entidade descreve adequações no ambiente, adoção de novas rotinas, novo ciclo de cuidado com a saúde laboral e até estratégias para fomentar a pesquisa e inovação que evitem a contaminação dos trabalhadores.


A capacitação tem duração de quatro horas, não tem limite de vagas e gera certificado. O curso estará disponível no Portal da Indústria.

Leia Também:  Educação alerta sobre documento falso circulando nas redes sociais

Criado há quase 75 anos, o Sesi é uma das nove entidades paraestatais que formam o chamado Sistema S, como o Senai, Sesc, Senac, Sebrae. O orçamento do sistema é custeado pelo pagamento de alíquota das empresas sobre a folha de pagamento. Os custos, como de outras contribuições, são computados nos preços das mercadorias ou dos serviços prestados pelas empresas que arrecadam para as entidades do sistema por meio do Instituto Nacional do Seguro Social.

 

Via: Assessoria.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020