23.2 C
Wenceslau Braz

O organismo que ressuscitou após 24mil anos congelado na Sibéria

Depois de descongelado, ele foi capaz de se reproduzir assexuadamente

Com alta de 10% até novembro, indústria paranaense foi a quarta que mais cresceu em 2021

A indústria paranaense está entre as que mais cresceram no País no período de retomada econômica da vacinação contra a Covid-19, com avanço de...

Entenda porque pessoas que estão vacinadas ainda podem contrair o vírus da Covid-19

Depois de quase dois anos de muito estudo, a vacina contra o vírus da Covid-19 foi finalmente desenvolvida e aprovada. Com isso surgiu a...

Siqueira Campos ultrapassa 300 casos ativos e tem duas pessoas internadas

O ano não começou nada bem no município de Siqueira Campos quando o assunto é coronavírus. Depois de meses com a doença controlada, o...

Petrobras sobe preço da gasolina e do diesel a partir de quarta-feira

A Petrobras comunicou nesta terça-feira (11) que os preços da gasolina e do diesel às distribuidoras serão reajustados a partir de quarta.Segundo a estatal, o preço...

Homem é atingido por raio dentro de casa e morre no Paraná

Um homem morreu depois de ser atingido por um raio, na área rural de Castro, cidade da região dos Campos Gerais do Paraná. Segundo...
- Advertisement -

Um organismo multicelular microscópico voltou à vida depois de ter ficado congelado por 24 mil anos na Sibéria. É o que aponta uma pesquisa em que cientistas desenterraram o animal conhecido como rotífero bdeloide no rio Alayeza, no Ártico russo.

Após voltar a vida, os rotíferos conseguiram se reproduzir. Esses bichos geram descendentes através da partenogênese, processo em que o embrião se desenvolve sem fertilização.

- Advertisement -

Os cientistas acreditam que os animais têm algum mecanismo para proteger células e órgãos de danos causados pelas baixas temperaturas, pois sobreviveram à formação de cristais de gelo que ocorrem durante o congelamento lento. Agora, eles querem aprender mais sobre esses mecanismos biológicos que permitem que os rotíferos sobrevivam.

Pesquisas anteriores já tinham apontado que eles poderiam sobreviver congelados por até dez anos. O novo estudo, publicado nesta semana na revista Current Biology, sugere que eles podem sobreviver milhares de anos ou até indefinidamente.

“A conclusão é que um organismo multicelular pode ser congelado e armazenado como tal por milhares de anos e depois voltar à vida — um sonho de muitos escritores de ficção”, disse Stas Malavin, do Instituto de Problemas Físico-Químicos e Biológicos em Ciências do Solo, na Rússia, à agência de notícias Press Association.

Ele disse que mais estudos são necessários para identificar como isso aconteceu.

- Advertisement -

Deixe uma resposta

[the_ad id=”263755″]

MAIS NOTÍCIAS

Com alta de 10% até novembro, indústria paranaense foi a quarta que mais cresceu em 2021

A indústria paranaense está entre as que mais cresceram no País no período de retomada econômica da vacinação contra a Covid-19, com avanço de 10% entre janeiro e novembro...

Entenda porque pessoas que estão vacinadas ainda podem contrair o vírus da Covid-19

Depois de quase dois anos de muito estudo, a vacina contra o vírus da Covid-19 foi finalmente desenvolvida e aprovada. Com isso surgiu a esperança que o fim da...

Siqueira Campos ultrapassa 300 casos ativos e tem duas pessoas internadas

O ano não começou nada bem no município de Siqueira Campos quando o assunto é coronavírus. Depois de meses com a doença controlada, o número de casos de Covid-19...

Petrobras sobe preço da gasolina e do diesel a partir de quarta-feira

A Petrobras comunicou nesta terça-feira (11) que os preços da gasolina e do diesel às distribuidoras serão reajustados a partir de quarta.Segundo a estatal, o preço médio de venda da gasolina...

Homem é atingido por raio dentro de casa e morre no Paraná

Um homem morreu depois de ser atingido por um raio, na área rural de Castro, cidade da região dos Campos Gerais do Paraná. Segundo o Corpo de Bombeiros, a...

Wenceslau Braz registra 30 novos casos da Covid-19 e 28 suspeitos nessa segunda-feira

O município de Wenceslau Braz está passando por um onda de novos casos da Covid-19 e, no terceiro dia do ano, já bateu um recorde triste nos números do...

Donos de propriedades rurais colaboram e Sanepar suspende rodízio em Quatiguá

O Paraná está enfrentando uma das maiores secas da história e, com isso, a Sanepar tem realizado manobras para garantir o abastecimento de água a população de cidades onde...

Materiais escolares podem ficar até 30% mais caros em 2022

Daqui a poucos dias 2022 inicia e com ele todas as despesas de começo do ano. E quem tem filhos na escola tem uma conta a mais: a compra do material...