conecte-se conosco

unopar

Internacional

Uruguai avalia declarar quarentena geral devido ao coronavírus

Publicados

em


source

Agência Brasil

máscara arrow-options
Governo da China

Produção de máscaras por surto de coronavírus

O Sindicato Médico do Uruguai (SMU) emitiu um documento em que solicita ao governo que declare quarentena geral e outras medidas drásticas de prevenção. O secretário da Presidência, Álvaro Delgado, afirmou que todas as propostas estão “na mesa” e serão discutidas.

Leia mais: Homem é suspeito de organizar evento para propagar coronavírus no Paraná

O primeiro caso diagnosticado do novo coronavírus ( Covid-19 ) no Uruguai foi confirmado na sexta-feira (13). Hoje (18), apenas cinco dias depois, já são 50. Se considerado o número de infectados em relação à população, o Uruguai passou rapidamente ao topo do ranking na América Latina, já que tem uma população de apenas 3,5 milhões de habitantes.

Entre as medidas solicitadas pelo Sindicato Médico do Uruguai , o fechamento das fronteiras, por exemplo, já foi realizado. Mas o SMU pede ainda o fechamento de shoppings, centros comerciais e restaurantes.

Além disso, exige mais testes diagnósticos, com ampla disponibilidade e acessibilidade aos exames, inclusive para os médicos e pessoal da saúde, para preservar recursos humanos. Outra exigência é de que essas pessoas não façam atendimentos sem estarem nos padrões de proteção pessoal e biossegurança. E que os locais de saúde que não possuem os elementos de biossegurança sejam fechados ao atendimento presencial, se mantendo apenas o atendimento telefônico e por vídeo.

Solicitam também a redistribuição de profissionais de atenção médica e a criação de um centro de assistência audiovisual e telefônica para atendimento dos casos suspeitos, além da redistribuição dos recursos materiais e humanos, transferindo os médicos idosos para os serviços de atendimento por telefone.

Leia Também:  Coronavírus: Fronteiras dos EUA com México e Canadá fecham neste sábado

No Uruguai , os planos de saúde possuem uma característica diferente do Brasil. A maioria oferece atendimento telefônico 24 horas, todos os dias do ano. Isso significa que você pode telefonar e conversar com um médico para avaliar a necessidade de uma visita em domicílio.

Caso as dúvidas sejam resolvidas por telefone, não há necessidade de deslocamento de médicos. Mas caso haja necessidade, uma equipe composta por um médico e um enfermeiro vai até a casa do paciente para fazer um exame presencial.

O problema é que nos últimos dias a demanda por esse tipo de serviço se multiplicou a ponto de os médicos não estarem conseguindo atender a todos os chamados.

Nas redes sociais do país circulam várias mensagens de médicos e enfermeiros solicitando que as pessoas mantenham a calma e solicitem os serviços apenas em caso de evidências claras de infecção pelo novo coronavírus , para tentar desafogar o serviço e realizar o atendimento àqueles que realmente precisam.

Governo

Álvaro Delgado, secretário da Presidência, afirmou que a decisão do governo é de adotar paulatinamente as medidas de proteção da população. O país já suspendeu as aulas por 15 dias, desde a segunda-feira (16). Além disso, fechou totalmente as fronteiras com a Argentina e parcialmente com o Brasil, pela dificuldade de controle das fronteiras secas, aquelas onde não um rio, lago ou oceano dividindo os países, apenas uma linha simbólica que separa os territórios.

O governo solicitou também que todos os estabelecimentos comerciais fechem as portas, exceto as farmácias e comércios de alimentos. Vários centros comerciais já anunciaram o fechamento de suas lojas por tempo indeterminado.

Leia Também:  Nova York determina isolamento em todo estado para conter coronavírus

Outra medida anunciada é a circulação de carros da polícia com alto-falantes solicitando a colaboração dos cidadãos para que fiquem em suas casas e evitem aglomerações.

Denúncia

No Uruguai, uma das primeiras pessoas a ter o diagnóstico de contaminação pelo coronavírus é Carmela Hontou, uma estilista conhecida no país. Ela esteve em Milão, na Itália, em fevereiro. Após regressar de viagem, mas antes de ser diagnosticada, foi a um casamento com mais de 500 convidados.

O governo já confirmou que a maioria dos casos identificados até agora ou são de pessoas que foram ao casamento ou de terceiros que tiveram contato com essas pessoas.

Ontem (17) veio a público uma denúncia feita por vizinhos de Carmela, afirmando que ela não está respeitando o isolamento social necessário, recebendo frequentes visitas de seus filhos, que entram e saem do apartamento várias vezes ao dia.

O caso está sendo investigado pelo Ministério Público que solicitou a realização de entrevistas com vizinhos e o acesso às câmeras do edifício.

Uruguaios no exterior

Outro tema que vem sendo tratado pelo novo governo , que assumiu há apenas 17 dias, é o repatriamento de uruguaios no exterior.

Leia também: Coronavírus: No aguardo por voos, brasileiros isolados vivem incerteza no Peru

“Entendemos a angústia que as pessoas estão passando. Transmitimos tranquilidade aos uruguaios. Temos o touro pelos chifres. Nós sabemos o que temos que fazer. Mais cedo ou mais tarde os compatriotas que querem retornar ao Uruguai poderão fazê-lo”, afirmou o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Talvi, que assegura estar trabalhando com distintos organismos internacionais para garantir o regresso de milhares de uruguaios.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Fórmula 1 vai evitar países com sistemas de saúde debilitados e insuficientes

Publicados

em

A Fórmula 1 vai evitar ir a países com sistemas de saúde debilitados em razão da pandemia do novo coronavírus e incapazes de garantir a segurança das pessoas, assegurou o austríaco Alexander Wurz, presidente da Associação dos Pilotos de Grande Prêmio (GPDA, na sigla em inglês).

“Não iremos a países onde a crise da saúde seja tão grave que não haja capacidade suficiente em seu sistema médico”, enfatizou Wurz, em entrevista ao “Vodcast” da emissora Sky Sports.

O representante dos pilotos participou de uma reunião via videoconferência com o chefão da Fórmula 1, Chase Carey, e o presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt, em que foram discutidas maneiras de minimizar os ricos de contágio durante a temporada, que ainda está para ser iniciada.

“Não houve negociação, apenas debate para contribuir com ideias a fim de certificarmos que possamos retornar o mais breve possível e, acima de tudo, da maneira mais segura. Jean Todt e Chase Carey deixaram isso bem claro”, afirmou o ex-piloto.

Wurz garantiu que a Fórmula 1 se tornou uma “indústria extremamente segura” após as mortes do austríaco Roland Ratzenberger, durante treino classificatório para o GP de San Marino de 1994, e de Ayrton Senna, na corrida no dia seguinte. No entanto, agora, com o coronavírus, os planos terão de ser repensados para assegurar a segurança de todos os envolvidos.

Leia Também:  Prefeitura inicia processo de desinfecção de ruas e pontos estratégicos de Arapoti

“Todos, os mecânicos, os líderes de equipe, os comissários estão acostumados a seguir protocolos de segurança muito rigorosos. E isso funcionou fantasticamente durante as últimas três décadas. O automobilismo, sem redução de desempenho, tornou-se extremamente seguro”, analisou.

A temporada da Fórmula 1, cujo início foi adiado em razão da pandemia do novo coronavírus, está programada para começar em julho, com o GP da Áustria como corrida inaugural. A pandemia afetou até o momento dez etapas do Mundial, entre cancelamentos e adiamentos. Uma das provas canceladas foi o GP da Austrália, que abriria a temporada.

A previsão, com o calendário reformado, é de realizar entre 15 e 18 corridas neste ano. O encerramento pode ser em dezembro, com as provas no Bahrein e nos Emirados Árabes Unidos.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020