conecte-se conosco


INFORMAÇÃO DA PRF

Governo libera rodar com CNH vencida por conta do coronavírus

Medida visa evitar aglomerações em locais públicos, como Detrans

Publicados

em

A isenção é válida para todas as carteiras de motorista que deixaram de ser válidas no dia 19 de fevereiro deste ano Foto: Divulgação/PRF

O governo permitiu a condução de veículos com a CNH vencida em todo território nacional. A isenção é válida para todas as carteiras de motorista que deixaram de ser válidas no dia 19 de fevereiro deste ano. A informação é da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A medida visa evitar aglomerações em locais públicos, como Detrans, durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil. Normalmente quem está com a CNH vencida só pode circular até 30 dias após a validade do documento.

Por conta disso, o tempo máximo para renovação da CNH subiu de 12 para 18 meses. Outros serviços normalmente feitos nos órgãos públicos também estão suspensos, como identificação de condutor em multas (incluindo as já emitidas), recursos para multas e de suspensão/cassação de habilitação.

Quem já teve a CNH cassada ou suspensa antes disso, porém, segue sem ter o direito de dirigir veículos, pois o documento permanecerá sem validade.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União e tem efeito imediato.

Fonte portal A Rede

 

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Número de mortes violentas aumenta 14,8% no semestre da pandemia no Paraná

Carros e Motos

Veja cinco motos elétricas entre R$ 9 mil e R$ 20 mil à venda no Brasil

Publicados

em


source

Com o tema da mobilidade cada vez mais em voga, grandes empresas têm mudado o direcionamento de seus produtos para melhor atender ao mercado. Os veículos elétricos, são soluções que, a medida que o tempo passa, vão se tornando mais em conta. Nessa lógica, empresas de motocicletas investem na criação de motos elétricas, inclusive no Brasil.

LEIA MAIS: Veja 5 motos com ABS mais vendidas do Brasil que custam até R$ 20 mil

As motos elétricas oferecidas no Brasil atendem a diferentes públicos. Enquanto umas são scooteres — com uma posição de dirigir onde se guia sentado, e com isso é possível manter-se em uma postura mais adequada — outras são motos convencionais — com estrutura montada sobre quadro, no qual o condutor anda montado, as motos são a melhor opção quando se pensa em interação homem-máquina. Desse modo, veja a seleção de cinco modelos interessantes.

5 – Voltz EV01: R$ 9.450

Moto arrow-options
Divulgação

A mais em conta da lista das motos elétricas, que não fica por baixo das demais em equipamentos

O veículo elétrico mais em conta da lista é certamente um dos mais chamativos. Trata-se de um scooter com linhas e componentes que seguem o padrão dos modelos atuais. Com motor Bosch de 1800 watts, chega aos 60 km/h, conta com marcha ré e, a cada quatro horas de recarga, tem capacidade para 60 km de autonomia. A sua bateria de íon-lítio é moderna, o único impedimento para que pudesse rodar mais (como outras motos da nossa lista) é o seu tamanho mais reduzido.

Além disso, vem com rodas de 12 polegadas, sistema de alto-falante que pode ser conectado com o celular via Bluetooth, opção de sete cores para a carenagem, apoio de pés para o garupa, freios a disco nas duas rodas, luzes de LED e uma plataforma de aplicativo para ajudar o cliente a achar pontos de recarga pela cidade.;

Leia Também:  Com salário de até R$ 20 mil, país tem mais de 100 concursos abertos

4 – Aima Tiger X6: R$ 9.800

Aimas arrow-options
Divulgação

A chinesa ainda se configura entre as mais em conta da lista, mas sua bateria é mais antiquada

Sediada na zona norte de São Paulo, a Aima importa scooters e motocicletas elétricas chinesas para o Brasil. A intenção é proporcionar novas soluções de mobilidade, sem prejudicar o meio ambiente. Entre os vários modelos disponíveis no Brasil, a Aima Tiger S5 de destaca. 

Seu motor de 1200W utiliza uma bateria de 72 volts, 20 amperes e bateria de ácido e chumbo. O sistema de freios funciona a disco. De acordo com a fabricante, a velocidade máxima é de 49 km/h, com autonomia na casa dos 65 km com a carga completa.

3 – MUUV Custom S: R$ 11.878

Muuv arrow-options
Divulgação

O único modelo da lista que não exige habilitação para motos ou ciclomotores

Eis um modelo que mistura uma custom com estilo dragster e uma solução urbana que se assemelha, talvez, a um patinete elétrico. Seus pneus são largos e a posição de dirigir é pensada para ser a mais confortável, segundo a marca. O visual, certamente, é algo bastante inédito quando é comparada a outros modelos do segmento. Da lista, é a única que não se configura como motocicleta ou ciclomotor, logo, pode simplesmente comprar e sair andando, sem precisar de carteira de habilitação.

Com capacidade de 50 quilômetros de autonomia, vem equipada com bateria de lítio removível e recarregável em tomadas 110V ou 220V. Chega à velocidade máxima de 50 km/h, bem como suporta um peso máximo de até 150 kg. Entre os equipamentos, traz farol de LED, opções de cores e customizações, retrovisores, bagageiros, som via bluetooth, freios a disco nas duas rodas, pneus largos e suspensão nas duas rodas.

Leia Também:  Deputado propõe fim da obrigatoriedade de aulas em autoescola para tirar a CNH

2 – Magias Italiane Maranello: R$ 11.999

Magias arrow-options
Divulgação

Seria essa a moto mais bonita da lista? Segue o estilo das nakeds esportivas, as streetfighters

A Magias Italiane é uma importadora sediada em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, e opera com diversos parceiros comerciais ao redor do mundo. Entre os vários produtos disponíveis no Brasil – com scooters e patinetes – a marca também traz a moto elétrica Maranello 2000, por R$ 11.999.

Trata-se de uma motocicleta elétrica de 140 kg, com cubo e guidão de alumínio e freios hidráulicos magnéticos. De acordo com a fabricante, sua recarga em uma tomada convencional de 110V leva entre 6 e 8 horas, com autonomia total de 60 km. A marca sugere que a Maranello 2000 seja carregada, no mínimo, uma vez em cada duas semanas.

1 – Energie Mobi Super Soco TC: R$ 21.900

Moto arrow-options
Divulgação

O modelo mais refinado da lista, feito por uma empresa brasileira

Eis a motocicleta mais encorpada da lista. Com capacidade de chegar aos 75 km/h, vem com motor Bosch capaz de gerar 15 kgfm e design “café racer”. Entre os principais equipamentos, estão o sistema de freios combinados CBS, sistema de super resfriamento para a bateria e assento com garupa e um pequeno compartimento para bagagens. Sua autonomia é de 80 km, mas pode vir com uma bateria extra e os números vão para 160 km.

Com design inspirado nos anos 50, a última moto elétrica da lista vem com apoio de pés para o garupa, mostrador de velocidade que une o ponteiro analógico ao computador de bordo digital, botão Push to Start, suspensão regulável, farol de LED, Comando de bloqueio remoto com sistema anti-roubo / alarme, entre outros itens.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020