conecte-se conosco


Notícias

Nove em cada dez pequenos municípios enfrentam problemas com consumo de drogas

Publicados

em

Uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (13) pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) revela que 89% dos pequenos municípios do Paraná enfrentam problemas relacionados ao consumo e circulação de drogas. Ao todo, o estudo considerou os dados repassados por 136 municípios (35,59% das 399 cidades paranaenses), sendo principalmente municípios de pequeno porte – com menos de 50 mil habitantes.

Considerando o alcance da questão, a situação do Paraná chega a ser mais grave do que a média do restante do país, onde 85,43% das 1.599 cidades pesquisadas enfrentam problemas por conta do consumo e circulação de drogas.

Se considerado, no entanto, o nível desses problemas, temos que no Paraná 42,65% dos municípios apontaram que o nível é medio, ante 27,95% que consideraram o nível alto e 18,38% que indicaram o nível baixo. No Brasil como um todo, esses porcentuais são de 49,73% (médio), 36,24% (alto) e 13,68% (baixo), respectivamente.

A situação, explica a CNM, é analisada e classificada pelos gestores na pesquisa com base em suas próprias percepções. Portanto, não há números delimitando os níveis. Ainda assim, o estudo tem como grande mérito levantar a capilaridade do problema que, ainda segundo a Confederação, afeta tanto pequenas e grandes cidades, mais próximas o doistantes de grandes polos ou mesmo de fronteiras do país.

Leia Também:  Vencimentos do IPVA e do Dpvat começam a partir desta semana

De acordo com o presidente da CNM, Glademir Aroldi, o grande problema é que nos municípios menores o alcance das drogas ainda esbarra na falta de recursos para o enfrentamento. “Não é possível um Caps em todas as cidades. Por isso precisamos de serviços regionalizados, com apoio da União e dos Estados também”, opina.

Segundo o estudo, apenas 21,13% dos municípios paranaenses pesquisados possuem Centros de Atenção Psicossocial (Caps), que prestam serviços de saúde de caráter aberto e comunitário, constituído por equipe multiprofissional. As principais áreas afetadas pelo usop de drogas são saúde (75,35%), educação (61,97%), segurança (59,86%) e assistência social (59,15%).

Nível dos problemas relacionados ao consumo de crack: Número de municípios pesquisados 142; Não responderam à pesquisa 6; Sem problemas 15; Baixo 25; Médio 58; Alto 38

 

A CADA DIA, 50 INTERNAÇÕES NO ESTADO

Segundo dados do Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS), do Ministério da Saúde, a cada dia no Paraná são registradas, em média, 50 internações decorrentes de problemas relacionados ao consumo de álcool e outras substâncias psicoativas, como opiáceos, canabinóides, sedativos e hipnóticos, cocaína e outros estimulantes.

Leia Também:  SANTO ANTÔNIO DA PLATINA: Família procura trabalhador rural desaparecido há mais de 10 dias

Ao longo de todo o ano de 2018, último período com dados consolidados, haviam sido registradas 18.293 internações. O número aponta para um crescimento de 6,52% na comparação com o ano anterior, quando haviam sido registrados 17.174 internamentos por conta de transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substâncias psicoativas.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Notícias

Autoridades alertam para golpes em falsos cadastros do auxílio emergencial

Publicados

em

Ilustrativa. Foto: Reprodução Internet

É FAKE – Milhões de brasileiros vivem a expectativa de receber o pagamento do auxílio emergencial que será disponibilizado pelo Governo Federal a população nos próximos meses. Apesar da media já ter sido aprovada no Congresso e Senado e, ainda não há data definida para realização dos cadastros e início dos pagamentos. De acordo com Paulo Guedes, ainda há necessidade de tramites jurídicos para que seja efetivada a medida.

Com a aprovação do projeto, criminosos têm se aproveitado da situação para aplicar golpes digitais e, nos últimos dias, começaram a circular nas redes sociais mensagens informando sobre cadastros para que a população possa ter direito ao auxílio. Porém, autoridades alertam que ainda não há nenhum portal online oficial do governo para que seja realizado o cadastro ou agendamento para receber o dinheiro.

Ao contrário disso, os links podem conter arquivos maliciosos (vírus) que acabam colocando os usuários e seus dados pessoas em risco. Além disso, há casos onde a pessoa pode estar em risco ao preencher falsos formulários e ficar vulnerável a ação dos criminosos. A dica é para que a população fique atenta aos meios de comunicação oficiais e confiáveis para acompanhar a divulgação do calendário e as formas de pagamento.

Leia Também:  Falta de publicação de editais em mídia impressa gera multas e penalidades

Além disso, também fica o alerta para que as pessoas não procurem instituições bancárias ou órgãos públicos, pois nestes locais, até o momento, também não está sendo feito nenhum tipo de cadastro ou pagamento. Assim, é importante que a população mantenha as medidas de isolamento social e aguarde o andamento das ações.

 

PROJETO

O auxílio emergencial tem como objetivo promover uma renda aos trabalhadores informais ou autônomos durante o período de isolamento social e demais problemas causados pela pandemia, além de ser uma das medidas para fortalecer a economia durante este período de crise.

Até o momento, o que sabe-se é que para estar apto a receber os valores de R$ 600 (para até duas pessoas por família) ou R$ 1,200 (para mulher chefe de família), a pessoa deve cumprir alguns requisitos como ter mais de 18 anos, não ter emprego formal, não ser titular de benefício previdenciário (exceto Bolsa Família), renda mensal per capita não ultrapassar três salários mínimos, não ter recebido rendimentos tributáveis a cima dos R$ 28,5 mil no ano de 2018, estar inscrito no MEI (Micro Empreendedor Individual), estar inscrito no Cadastro Único de programas sociais do Governo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020