conecte-se conosco

unopar

Opinião

Coluna ADI-PR – Sexta-feira 12 de Abril

Publicados

em

Prêmio Sebrae

 

As boas práticas dos gestores públicos paranaenses serão reconhecidas no próximo dia 22, no auditório do Sebrae/PR em Curitiba, com a revelação dos vencedores do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor.

 

FNDE em Foz

 

Já está confirmado para os dias 23 e 24 de abril em Foz do Iguaçu o encontro nacional do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) – evento do Ministério da Educação que vai reunir prefeitos, vices e secretários da área de todo o País.

 

Aumento do FPM

 

Os prefeitos que participam da Marcha a Brasília receberam do presidente Jair Bolsonaro, a garantia de ampliação em 1% no repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios). Do ministro da Economia, Paulo Guedes, veio outra boa notícia: os municípios têm prioridade nas políticas de distribuição de recursos do governo federal.

 

Sem aftosa

 

O Governo do Estado vai promover em maio fóruns regionais em seis municípios para debater com entidades do setor agropecuário as ações necessárias para solicitação e reconhecimento do status de Área Livre de Febre Aftosa, sem Vacinação. Os eventos acontecem em Paranavaí (dia 14), Cornélio Procópio (15), Curitiba (16), Guarapuava (21), Pato Branco (22) e Cascavel (23).

 

Prêmio Fecomércio

Leia Também:  Editorial: O sorriso amarelo do Norte Pioneiro

 

A partir de segunda-feira, 15, estão abertas as inscrições para o 6º Prêmio Fecomércio de Jornalismo. Serão aceitas matérias que façam referência a um ou mais programas e ações realizadas pela Fecomércio, Senac e Sesc. A iniciativa premiará reportagens em quatro categorias: jornalismo impresso e webjornalismo, telejornalismo, radiojornalismo e fotojornalismo. Serão distribuídos R$ 38 mil em prêmios.

 

Sistema S

 

O senador Flávio Arns (Rede-PR) retirou sua assinatura da PEC que altera as regras do Sistema S (Sesi, Sesc, Senac, Senai e Sebrae) porque considera que o sistema funciona muito bem no Paraná. “Retirei minha assinatura da PEC porque considero que a justificativa poderia ser repensada. Ao invés de diminuir ou impedir as atividades do Sistema S em todo o Brasil, deveríamos pensar em aprimorar essas iniciativas, tendo como referência o Paraná, onde o trabalho é de muita qualidade”, justificou.

 

Apoio a reforma

 

A proposta de reforma da Previdência do governo é aprovada por 43% dos pequenos e médios empresários do Brasil, de acordo com pesquisa do Insper. Na região Sul, 48,66% consideram como boa ou muito boa; 22,33% avaliam como ruim ou muito ruim; e 29% não sabem ou não opinam.

 

Tudo junto

 

O deputado Sargento Fahur (PSD-PR) apresentou projeto de lei que desobriga o Estado a separar presos por facções criminosa. “Não vai ter mais esse negócio, eu sou do PCC, vem para cá; eu sou da Família do Norte vai para lá, eu sou do Comando Vermelho fica aqui. Negativo, quem determina é o Estado”, diz o deputado.

Leia Também:  NOTÍCIAS FALSAS NÃO

 

Renegociação

 

As chancelarias do Brasil e do Paraguai se reúnem hoje na Itaipu Binacional para definir um cronograma da contratação de potência até 2022. Com o cronograma, Itaipu terá garantida as receitas necessárias para o pagamento das suas obrigações financeiras até o fim da renegociação do Anexo C do Tratado de Itaipu, previsto para acontecer em 2023. “A reunião deverá ser pautada no espírito da binacionalidade que rege a natureza jurídica e diplomática da empresa, mantendo o foco no cumprimento da sua missão”, diz o diretor-geral brasileiro da Itaipu, o general Joaquim Silva e Luna.

 

Sem demagogia

 

“Eu não posso ser irresponsável. Nós temos rodovias a serem feitas. Tudo isso é dinheiro. Temos que organizar e priorizar para que o estado esteja equilibrado acima de tudo e para que não tenha sustos, como aconteceu com outros governos que fizeram demagogia em cima de salários e acabaram quebrando” – do governador Ratinho Junior sobre a proposta de reajuste salarial dos servidores estaduais.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Colunistas

O amor nos tempos do coronavírus

Publicados

em

O isolamento social imposto pela pandemia do coronavírus está revelando um mundo pouco conhecido: aquele que se oculta e vibra nas casas, apartamentos, quartos, escritórios, garagens, oficinas – espaços agora transformados em palco central da vida, em substituição a shoppings, teatros, cinemas, academias, parques, ruas, bares, bancos, restaurantes. E o que vemos é uma vida que, embora sempre estivesse ali, parecia não existir até agora. Ou porque fomos indiferentes a ela ou porque não sabíamos o valor que tem.
Foi necessário um choque extremo de realidade para revelar o que deveríamos saber desde sempre: que precisamos de pouco para viver bem e que gastamos muito tempo e dinheiro com coisas sem importância.
Uma sinfonia nas sacadas, uma festa de aniversário online, o trabalho remoto, a teleducação são agora parte da rotina nova de uma vida que segue e vai aos poucos se adaptando. Mas, ao contrário de lamentar, essa mudança nos desperta a sensação de descoberta e nos emociona.
Nos emociona porque é nos momentos de crise que os valores que constituem a essência do ser humano se manifestam em sua plenitude: amizade, fraternidade, solidariedade, responsabilidade. 
De repente, desconhecidos tornam-se amigos, indiferentes se comprometem, distantes se unem e se fazem presentes. Sem pedir nada em troca, sem buscar lucro ou notoriedade, sem esperar uma medalha de reconhecimento ou um elogio de alguém poderoso – não, nada disso, o que fazemos é por prazer e por amor.
Onde estavam estes valores, expressos nas últimas semanas como sentimentos verdadeiros e de forma eloquente? Onde estava nosso compromisso inato de sermos humanos, no sentido amplo da palavra? Por onde andava o bom selvagem (aquele ser humano puro de que falava Rousseau)? Em que cômodo se escondeu o “um por todos e todos por um”?
Em que momento perdemos de vista o dever de estender a mão ao próximo em qualquer situação? Quando foi que esquecemos que somos todos iguais? Em algum momento nossa humanidade ficou menor.
Um inimigo invisível fez o favor de nos devolver a lucidez temporariamente perdida. Era assim antes do coronavírus: culpávamos o mundo contemporâneo, evoluído, competitivo, moderno, individualista, egoísta por essa perda temporária da noção do que devemos fazer e do que deixamos de fazer.
E usávamos o ritmo louco dos tempos atuais para justificar nossas omissões recorrentes. Como se estivesse fora do nosso controle a escolha entre certo e errado, justo e injusto, bem e mal. Mas não está, e o que fizemos confinados nos últimos dias é revelador da nossa capacidade de discernir e de superar obstáculos aparentemente instransponíveis.
Reinventamos quase tudo em tempo recorde. Ficamos em casa e redescobrimos o prazer das coisas simples que nos pareciam banais – fazer um bolo de banana, brincar com os filhos, estudar, ler, conversar, arrumar os armários, ver um filme antigo. 
E descobrimos que no jogo de baralho ganhar e perder são possibilidades com o mesmo potencial. Se há algo que o coronavírus nos trouxe de bom – ainda que isso pareça improvável – é que podemos sempre aprender mais e melhorar o que parecia perfeito.
Mas logo vem a dúvida: depois que esse período de reclusão passar qual será nossa atitude? Seremos mesmo pessoas melhores ou o velho e aprisionante egoísmo que nos espreita por puro deleite voltará a triunfar?
Por sorte o isolamento social que o vírus nos impôs é apenas físico, mas não intelectual nem emocional. E este é o nosso trunfo: evoluímos intelectualmente e amadurecemos emocionalmente. É impossível sair dessa como entramos; só podemos sair maiores. Muito maiores. E melhores.
Cida Borghetti
Embaixadora da Organização Mundial da Família (OMF)
Ex-Governadora do Paraná
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Feliz Ano Novo!
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020