conecte-se conosco


Política

Coordenadoria da Casa Civil no Norte Pioneiro realiza reunião na Ciretran de Siqueira Campos

Publicados

em

A Coordenadoria da Casa Civil no Norte Pioneiro realizou, na última quarta-feira (12), uma reunião na Ciretran de Siqueira Campos.

Dentre os principais assuntos debatidos no encontro, esteve em pauta o combate à dengue nos municípios que fazem parte da 19ª Regional de Saúde, as atividades realizadas pela Ciretran de Siqueira Campos, os projetos da Cohapar para habitação no Norte Pioneiro e as ações da Secretaria de Planejamento para os municípios com IDH Abaixo da Média.

Estiveram presentes no encontro as equipes da Paraná Projetos, 19ª Regional de Saúde de Jacarezinho, Cohapar, Ciretrans, SEJUF, Secretária Estadual de Abastecimento, Instituto Ambiental do Paraná, Sanepar, Hospital Regional, Emater, Nucleos Regionais de Educação, Adapar entre outras autoridades.

O coordenador da Casa Civil do Norte Pioneiro, Juarez Leal (O Daio), falou a folha extra sobre as reuniões realizadas pela coordenadoria e quais são os objetivos dos encontros. “Esta é a 14ª reunião que fazemos aqui no Norte Pioneiro. A cada 15 dias os chefes de Núcleos e secretárias se reúnem para debatermos assuntos que são relevantes para o crescimento, desenvolvimento e bem-estar da população dos municípios da nossa região”, comentou.

Leia Também:  Bolsonaro confirma revogação da adesão ao Pacto Global para Migração

Sobre os assuntos debatidos na reunião do último dia 12, Juarez comenta que representantes de órgãos importantes falaram sobre propostas e projetos para atender as demandas da região. “O Chefe da Adapar falou sobre o concurso do Governo do Estado para atender as demandas aqui da nossa região. Também debatemos as ações que vem sendo tomadas para melhorar o IDH dos municípios da nossa região, principalmente o de Santana do Itararé e Figueira. Falamos sobre os projetos habitacionais que o Governo do Estado tem para atender a demanda o Norte Pioneiro”, explicou.

Diante de uma epidemia de mosquitos e alertas em todo o Estado, a dengue não poderia ficar fora do debate durante o encontro. “Um dos assuntos mais relevantes foi o debate que fizemos sobre a dengue e a situação da doença nos municípios da região, já que estamos enfrentando uma grande proliferação dos mosquitos e registrando casos de pessoas com a doença. Então nesse debate buscamos juntos por soluções e estratégias para enfrentar este problema”, finalizou Juarez.

Leia Também:  Partido Verde anuncia apoio a Ratinho Júnior

A organização do encontro agradece a todos que estiveram presentes e participaram do encontro da Coordenadoria da Casa Civil no Norte Pioneiro.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Política

Governo Estadual propõe voucher para população vulnerável comprar alimentos

Publicados

em

Foto: Ilustrativa - Reprodução/Internet

O governador Carlos Massa Ratinho Junior encaminhou nesta segunda-feira (6) para a Assembleia Legislativa um projeto de lei que propõe auxílio emergencial de R$ 50 durante três meses (prorrogáveis) para os paranaenses mais vulneráveis. A concessão destina-se exclusivamente para a compra de produtos alimentícios que compõem a cesta básica, e é uma medida que complementa o auxílio proposto pelo governo federal.

O benefício será operacionalizado por meio de um voucher ou outro modo que assegure crédito para futuras despesas nos mercados credenciados pela Secretaria da Agricultura e do Abastecimento. Essa medida está dentro do pacote social de enfrentamento da pandemia do novo coronavírus e dos reflexos causados pela situação de calamidade pública. Os recursos são do Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza.

No texto do projeto de lei, o governador destaca que grande parte da população economicamente ativa do Estado atua no setor informal, que é constituído, por exemplo, por trabalhadores domésticos, babás, carrinheiros, vendedores ambulantes, autônomos de serviços gerais, ou por microempreendedores de baixa renda e sem acesso à aposentadoria ou licença médica.

Leia Também:  Partido Verde anuncia apoio a Ratinho Júnior

“O Estado do Paraná, detentor de um Fundo de Combate à Pobreza, alimentado com recursos de um ICMS adicional, não pode ficar inerte às necessidades de parcela de sua população que está ou poderá ficar vulnerabilizada com o avanço da pandemia”, ressalta o governo na justificativa de encaminhamento do projeto para análise do legislativo.

 

VOUCHER

Poderão receber o auxílio paranaenses que cumprem cumulativamente os seguintes requisitos: maiores de 18 anos; sem emprego formal; com renda familiar mensal per capita não superior a meio salário mínimo ou renda familiar mensal total que não exceda três salários mínimos; e que não são titulares de benefício previdenciário, seguro-desemprego ou programa de transferência de renda federal ou estadual, ressalvados os beneficiários do programa Bolsa-Família.

Também são considerados economicamente vulnerabilizados para efeito do projeto de lei o Microempreendedor Individual (MEI), o contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social e o trabalhador informal, de qualquer natureza, inscrito no CadÚnico.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020