19.1 C
Wenceslau Braz

Governador anuncia que Estado vai ampliar números de alunos nas salas de aulas

Decisão é válida para Rede Pública Estadual de Ensino, mas também pode ser aplicada por escolas municipais ou privadas

- Advertisement -

O avanço da vacinação contra a Covid-19 no estado do Paraná tem promovido a diminuição de casos graves da doença e, como resultado, o governo do estado tem flexibilizado os decretos e normas de prevenção à doença. Após a liberação do retorno das aulas presenciais através do modelo híbrido, por exemplo, nesta terça-feira (10) o governador Ratinho Junior anunciou mais uma mudança referente à quantidade de estudantes nas salas de aula que será ampliada na Rede Estadual de Ensino.

Com a decisão, algumas normas que vinham sendo praticadas serão reajustadas. No caso do distanciamento entre carteiras, que era de 1,5 metros, agora passa a ser de 1 metro, o que amplia a capacidade de alunos dentro da sala de aula. A distância também deve ser mantida entre alunos e professores. De acordo com o governo, a decisão visa atender a pedidos da comunidade escolar e também pode ser aplicada a escolas municipais, rede privada e de ensino superior.

- Advertisement -

Foto: Reprodução/AEN.

Ratinho Junior explicou que a situação da pandemia torna a decisão viável, mas sem deixar de lado os cuidados sanitários.  “Temos neste momento uma segurança maior para dar esse passo, mas sempre com toda a cautela possível, respeitando todos os cuidados em relação às normas sanitárias. Os professores estavam sofrendo muito tendo de se dividir entre as aulas presenciais e híbridas, um esforço grande”, afirma Ratinho Junior.

O governador ainda ressaltou que, como já praticado desde o início da pandemia, os indicadores da doença seguem sendo avaliados diariamente e a situação da Covid-19 no estado é parâmetro para tomada de qualquer tipo de decisão.

A decisão é regulamentada pela Secretaria de Estado da Saúde (SESA) através da resolução 735/2021 que foi publicada nesta terça-feira. O secretário de saúde do Estado, Beto Preto, também comentou sobre a decisão.  “É uma tratativa que vem de muito tempo. Agora, com os números da pandemia baixando, vamos diminuir o espaçamento 1,5 metro para 1 metro desde que todos os protocolos sejam atendidos. Vamos avançar, a retomada é gradual, mas a educação precisa retornar”, destacou.

Além do distanciamento entre alunos e professores, as escolas da rede pública ou privada devem seguir disponibilizando a alunos e funcionários recursos como álcool gel, água corrente, sabonete líquido e papel toalha. Estes insumos de higiene devem ficar disponíveis em locais de fácil acesso e de maior circulação de pessoas.

- Advertisement -

Deixe uma resposta

MAIS NOTÍCIAS