conecte-se conosco

unopar

Política

Governo inclui PR-092 no pacote de concessões e rodovia deve ter pedágio

Publicados

em

A instalação do pedágio na PR-092 já deu muito que falar desde que as rodovias paranaenses passaram a ser operadas por concessionárias. Por décadas a expectativa com relação a instalação de uma praça na extensão da rodovia entre os municípios de Jaguariaíva e o entroncamento com a BR-153 em Santo Antônio da Platina.

Após muitos anos de especulação, finalmente a implantação de ao menos uma praça de pedágio nos quase 140 km da rodovia deve sair do papel, ao menos é o que garantiu o governador Ratinho Jr após anunciar que 4,1 mil quilômetros de rodovias estaduais serão inclusas no pacote de concessões do governo federal que deve licitar os trechos em 2021.

No início do ano, Ratinho Jr buscou pela inclusão das rodovias paranaenses no pacote do governo federal. Segundo ele, a intenção é promover melhores condições para segurança e escoamento da produção paranaense. “Nós herdamos uma malha rodoviária estragada e, agora, faremos um redesenho das concessões pelo Estado. Com isso, vamos aumentar de 2,6 mil para 4,1 mil quilômetros os trechos sob administração das concessionárias. Isso fara com que o Paraná se torne um hub logístico na América do Sul”, garantiu o governador.

Leia Também:  Romanelli volta alertar prefeitos sobre pedidos de calamidade pública

Ratinho ainda reforçou que as tarifas devem ser até 50% mais baratas que as cobradas atualmente, sendo que o objetivo é contar com estradas de qualidade proporcionando segurança e a criação de corredores de escoamento para produção paranaense. “Vamos realizar uma licitação com transparência que será colocada na Bolsa de Valores. Assim, investidores do mundo inteiro poderão dar sua oferta visando sempre favorecer os usuários”, explicou.

Sobre a PR-092, em especial, o governador destacou que a rodovia é importante para integração do Paraná com o Estado de São Paulo. “Assim como teremos rodovias importantes que servem de ramal de transportes entre o Brasil e a Argentina, a PR-092 é importante para ligação do nosso estado com São Paulo através do Norte Pioneiro concentrando um grande fluxo de veículos diariamente”, destacou.

De acordo com o secretário de Infraestrutura e Logística Sandro Alex, o “Super Leilão” deve acontecer até o segundo semestre do ano que vem e as novas empresas irão assumir trechos que atualmente são administrados pelas concessionárias Ecovia, Ecocataratas, Caminhos do Paraná, Econorte, Viapar e Rodonorte que tem contratos finalizados em novembro de 2021.

Leia Também:  Paraná se consolida como exemplo no combate a pandemia, diz Traiano

Além de 2,5 mil quilômetros que compõem o Anel de Integração e os cerca de 140 quilômetros da PR-092, as rodovias estaduais PR-323 no Noroeste do Estado e PR-280 no corredor sudeste também serão objetos de concessão. A rodovia Federal BR-153 também terá trechos inclusos no pacote.

 

BENEFÍCIOS

Além de proporcionar uma rodovia com melhores condições de conservação e sinalização, há a expectativa de que com a concessão a PR-092 seja duplicada, sonho antigo de usuários do trecho e que pode contribuir com aumento da segurança e redução no número de acidentes que, entre 2015 e 2017, registraram a marca de quase 1,5 mil incidentes, isso é, quase 1,3 por dia, tudo isso a um preço que, até então, tem sido considerado justo.

 

Com informações: AEN.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Campos Gerais

TCE-PR diz não ter divulgado lista de benefícios irregulares do auxílio emergencial

Publicados

em

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) esclarece que não divulgou a lista de servidores municipais cujos nomes apareceram como beneficiários do auxílio emergencial do governo federal.  O levantamento foi realizado pela Corte em conjunto com a Corregedoria Geral da União (CGU).

A circulação de lista com os supostos recebedores do benefício ilegal provavelmente acontece em função de as prefeituras terem sido notificadas pelo Tribunal, desde esta quinta-feira (28 de maio), sobre a constatação da irregularidade. A decisão de não divulgar nomes visa preservar o sigilo fiscal e possibilitar que a investigação se aprofunde, definindo a possibilidade de eventual uso de CPFs por quadrilhas ou até mesmo a ocorrência de um erro de lançamento do próprio governo federal, além da eventual má-fé por parte do solicitante.

A única informação divulgada à imprensa, além do fato constatado pelo primeiro trabalho conjunto com a CGU, diz respeito ao número de servidores e valores por eles sacados em cada um dos municípios paranaenses.

O benefício tem natureza assistencial e se destina apenas a trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEIs), autônomos e desempregados, que cumpram determinados requisitos previstos no decreto n.º 10.316/20.

Leia Também:  Nelson Teich pede demissão do Ministério da Saúde e é o terceiro a deixar governo Bolsonaro
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020