conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Transmissão do coronavírus só vai cair de forma brusca em setembro, diz Mandetta

Publicados

em


source
Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta arrow-options
Carolina Antunes/PR

Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta

O ministro da Saúde , Luiz Henrique Mandetta , afirmou nesta sexta-feira (20) que a transmissão do novo coronavírus só terá “queda profunda” a partir de setembro. A previsão foi feita pelo chefe da pasta durante videoconferência do presidente Jair Bolsonaro com empresários em um cenário de aumento dos números de contaminações e mortes causadas pela Covid-19 .

“No mundo ocidental, onde as informações são mais fidedignas […], fica caracterizado que o vírus tem um padrão de transmissão, [que] ele é muito competente”, declarou o ministro.

De acordo com os dados das secretarias estaduais de saúde, os infectados pelo coronavírus no Brasil são 793, sendo que a maioria deles está em São Paulo (345). Já o número de mortes é de 11, com nove delas em São Paulo e duas no Rio de Janeiro.

Esses números são maiores se comparadas com as estatísticas do Ministério da Saúde, que ainda estão em 621 casos confirmados e seis mortes.

Leia Também:  Coronavírus: STF reduz sessões presenciais para evitar aglomeração

Leia também: Doria rebate Bolsonaro: “Estamos fazendo o que ele não faz: liderar”

“São Paulo está fazendo o início do seu redemoinho [de transmissão]. A gente imagina que ela vai pegar velocidade e subir nas próximas semanas, 10 dias. A gente deve entrar em abril e iniciar a subida rápida, isso vai durar os meses de abril, maio, junho, quando ela vai começar a ter uma tendência de desaceleração. O mês de julho deve começar o platô. Em agosto o platô vai começar a mostrar tendência de queda e aí a queda em setembro é profunda, tal qual a de março na China”, disse Mandetta.

Nesta sexta-feira, os estados do Amapá e do Mato Grosso identificaram seus primeiros casos. O Pará já registrou dois homens infectados, na faixa etária dos 35 anos, e o Acre alcançou sete casos. Somente o Maranhão, Rondônia e Roraima ainda continuam sem casos confirmados.

Leia também: Bolsonaro não mostra resultado de exames de coronavírus

Segundo o Ministério da Saúde, já há transmissão sustentada ou comunitária em São Paulo e no Rio de Janeiro. Essa caracterização é dada quando um vírus já circula de forma livre em um grupo de pessoas sem que nenhuma delas tenha viajado para fora do País e quando a origem das infecções não pode mais ser rastreada.

Leia Também:  Sobe para 63 o número de casos do coronavírus no Rio

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

“Depois de facada, não vai ser gripezinha que vai me derrubar”, diz Bolsonaro

Publicados

em

 

 

source
Presidente Jair Bolsonaro com máscara azul
Isac Nóbrega/PR

Bolsonaro disse que pretende fazer festa de aniversário neste sábado (20)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a minimizar nesta sexta-feira (20) a pandemia do novo coronavírus e disse que “depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar”. A Covid-19 já matou mais de 10 mil pessoas no mundo e, de acordo com informações das secretarias de Saúde estaduais confirmadas pelo Ministério da Saúde , as vítimas da doença no Brasil são 11.

Bolsonaro já passou por dois exames para verificar se ele foi contaminado pelo coronavírus, mas ambos deram resultado negativo. Apesar do diagnóstico, o presidente se recusa a mostrar os testes e diz que pode passar por um terceiro exame para checar se ele está com o vírus.

Leia também: Brasil tem 904 casos e 11 mortes por coronavírus confirmadas

Da comitiva presidencial que o acompanhou em uma viagem a Miami, nos Estados Unidos, 23 integrantes tiveram testes positivos para o coronavírus. Entre eles estão os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Bento Albuquerque (Minas e Energia), além do chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República, Fábio Wajngarten .

Leia Também:  PDT pede que Bolsonaro seja obrigado a entrar em quarentena

Mais cedo, nesta sexta-feira, o presidente admitiu que pode ter sido contaminado pelo coronavírus, mas que, se isso aconteceu, ele “nem ficou sabendo”. “Fiz dois testes, talvez faça mais um até, talvez, porque sou uma pessoa que tem contato com muita gente. Recebo orientação médica”, disse Bolsonaro ao deixar o Palácio da Alvorada pela manhã. “Toda família deu negativo aqui em casa. Talvez eu tenha sido infectado lá atrás e nem fiquei sabendo. Talvez. E estou com anticorpo.”

Leia também: Coronavírus se espalha e ameaça colapsar rede de saúde do Brasil

Mesmo com recomendações de autoridades para que aglomerações sejam evitadas, Bolsonaro, que completa 65 anos neste sábado, disse que pretende fazer uma festa de aniversário.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020