conecte-se conosco


PANDEMIA

Saúde vai apresentar critérios para entrada e saída da quarentena restritiva

Publicados

em

Foto: Divulgação ALEP

Participação do diretor-geral da SESA acontece durante reunião da Frente Parlamentar do Coronavírus da Assembleia Legislativa do Paraná

 

O deputado estadual Michele Caputo (PSDB), coordenador da Frente Parlamentar do Coronavírus, confirmou a participação do diretor-geral da Secretaria Estadual de Saúde (SESA), Nestor Werner Júnior, na próxima reunião do colegiado, marcada para esta quinta-feira (16) a partir das 10h. O objetivo é que o representante da Secretaria esclareça os critérios que estão sendo adotados pela pasta para determinação da quarentena mais restritiva em determinadas regiões do Estado.

“O doutor Nestor vai expor a atual situação epidemiológica da Covid-19 no Paraná, além de explicar como funciona o processo de definição da entrada e saída dos municípios da condição de quarentena restritiva. Será a oportunidade também para conhecer os resultados desses 15 primeiros dias do decreto estadual que determinou uma série de medidas restritivas nas cidades de sete regionais de saúde”, disse Michele Caputo.

A segunda reunião da frente, na última quinta-feira (09), teve a participação dos médicos Dorival Ricci Junior – que defendeu o tratamento precoce da covid-19 – e Clóvis Arns da Cunha, presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, que enfatizou a necessidade das pesquisas de segurança e eficácia para todos medicamentos usados contra qualquer doença.


Segundo a assessoria do deputado, nove mil pessoas acompanharam a sessão pelas redes sociais e canais de comunicação da Assembleia Legislativa. “Isso mostra o acerto, o interesse e a necessidade de aprofundar o enfrentamento ao vírus sobre os vários aspetos: sanitários, sociais e econômicos. Essas questões vão permear as discussões da Frente”.

Leia Também:  Assembleia Legislativa vai destinar R$ 100 mi para compra de vacinas contra a Covid-19

 

Comissões temáticas

Michele Caputo pediu ainda aos 11 coordenadores das comissões temáticas da Frente Parlamentar que também pautem as reuniões semanais neste período mais crítico da pandemia para debater. “Temos assuntos importantes para debater, apontar novas medidas, alternativas e soluções”.

O deputado já conversou com o deputado Professor Lemos (PT), coordenador da comissão da educação, sobre o debate em relação a volta das aulas. “Temos que discutir no conjunto e com o Governo, inclusive, sobre os critérios e cuidados importantes que devemos tomar para que a volta das aulas aconteça de forma segura, principalmente porque estamos falando das crianças”, pondera.

“Tem as outras comissões que podem e devem pautar assuntos importantes, polêmicos, muitas vezes, contraditórios, mas todos legítimos, e é isso que se propõe a Frente Parlamentar. Como presidente da Frente, vou tratar as questões todas de forma imparcial, com muita transparência e democracia como deve acontecer”, completa Michele Caputo.

A reunião da Frente será realizada de modo remoto e pode ser acompanhada ao vivo pela TV Assembleia, canais 20.2 em TV Aberta e 16 na Claro/Net, além das redes sociais do Legislativo.

Leia Também:  Alep vai formalizar repasse para compra de vacinas da Covid-19 na próxima segunda-feira

 

Via: ALEP.

COMENTE ABAIXO:

Norte Pioneiro

Apenas um município da região tem avaliação satisfatória na transparência sobre ações contra a Covid-19

Publicados

em

Foto: Reprodução/Internet

Levantamento feito pelo Ministério Público ainda aponta que em 13 cidades do Norte Pioneiro a divulgação de informações é considerada insatisfatória

 

DA REDAÇÃO

 

Em quatro meses de pandemia no Paraná, o Governo do Estado já direcionou um investimento de R$ 208 milhões aos municípios para ações de combate a pandemia. Nesse cenário, o Ministério Público lançou um portal de transparência para avaliar se as prefeituras estão prestando informações adequadas quanto a aplicação destes recursos e, no Norte Pioneiro, apenas um município teve suas ações de transparência consideradas satisfatórias, enquanto outros dez são classificados como insatisfatória.

De acordo com o mapa da transparência do MP, apenas a cidade de Bandeirantes foi enquadrada com avaliação satisfatória no Norte Pioneiro. O município de 31,3 mil habitantes recebeu nota 90,5 em relação a qualidade dos dados repassados sobre a aplicação dos recursos e ações de combate a Covid-19.


Já a lista dos municípios que foram classificados com avaliação insatisfatória conta com 13 cidades da região, sendo Guapirama (40,0), Uraí (38,0), Cambará (35,0), Jataizinho (35,0), Santo Antônio da Paraíso (35,0), Jacarezinho (33,0), Nova Fátima (33,0), Figueira (25,0), Figueira (25,0), Congonhinhas (10,0), Pinhalão (8,0), Salto do Itararé (2,5), Itambaracá (0,0), Santa Amélia (0,0). Os demais municípios da região receberam classificação parcialmente satisfatória com relação a transparência na divulgação de dados sobre a Covid-19.

Leia Também:  Alep vai formalizar repasse para compra de vacinas da Covid-19 na próxima segunda-feira

O Ministério Público considera a mesorregião do Norte Pioneiro formada por 45 municípios, conforme dados do mapa de planejamento do órgão. “Com essa ferramenta, formatada de maneira bastante clara e objetiva, de modo a ser de fácil leitura por toda a população, a própria sociedade poderá atuar no controle das prestações de contas de suas prefeituras e, a partir disso, cobrar dos seus gestores mais transparência no gerenciamento dos recursos públicos”, afirma o procurador-geral de Justiça Gilberto Giacoia

 

Paraná

Ainda de acordo com o balanço realizado pelo MP, dos 399 municípios do estado apenas 50 foram avaliados com grau de transparência satisfatório em suas ações, o que representa 12,5% do total de cidades do Paraná. As informações e o mapa completo da situação no Estado podem ser acessadas pela população através do endereço eletrônico www.click.mppr.mp.br/data-covid.

 

Repasses

Segundo dados do Portal de Transparência do MP, o Paraná já investiu mais de R$ 211 milhões em ações de combate a pandemia que não envolvem apenas investimentos na área de Saúde e aquisição de equipamentos ou remédios. O levanto aponta que as verbas também estão sendo direcionadas para assistência social a famílias e população carente como no caso da aquisição de alimentos nos programas “Comida Boa” e “Compra Direta Paraná”. A secretária de Estado de Agricultura e Abastecimento utilizou R$ 73 milhões deste montante em suas ações de enfrentamento a pandemia.

Leia Também:  TRE faz simulação de uso de EPIs para medir tempo de votação

Levando em consideração os dados divulgados sobre a população paranaense em 2019 de acordo com o IBGE, o Paraná conta com aproximadamente 11,43 milhões de habitantes, o que representa que governo do estado e prefeituras tem investido cerca de R$ 18 reais por pessoa em ações de combate a covid-19.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020