conecte-se conosco

unopar

Radar

Criança que estava desaparecida foi morta a facadas por vingança

Publicados

em



(Foto: Reprodução/G1.com)

Um crime bárbaro chocou moradores da região Sul de São Paulo e repercutiu entre a população do Norte Pioneiro. Isso porque uma menina de apenas oito anos foi morta a facadas e, de acordo com o depoimento do principal suspeito, o assassinato foi motivado por vingança.

Tudo começou quando a vítima, identificada como Emanuelle Pestana de Castro, brincava no parquinho em uma praça no município de Chavantes/SP e acabou desaparecendo. A menina não foi mais vista após das 17h da última sexta-feira (10). A mãe da criança foi até o local verificar como a filha estava, mas a menina não foi mais encontrada.

Com o sumiço, familiares, amigos, vizinhos, policiais, equipe canil e voluntários se mobilizaram para realizar buscas pela criança. Durante as buscas, a polícia verificou imagens em um circuito de segurança onde Emanuelle aparecia brincando. O que chamou a atenção dos agentes foi a presença de um homem que apareceu duas vezes no vídeo com roupas diferentes.

O suspeito que aparece nas imagens foi identificado como Agnaldo Guilherme Assunção, vizinho da vítima. Ele foi interrogado e, a princípio, negou saber qualquer informação sobre o desaparecimento de Emanuelle. Porém, na sequência, o homem acabou confessando ter cometido o crime. Segundo seus relatos, ele matou a criança para se vingar da mãe da menina, pois a mulher não deixava Emanuelle brincar com seu enteado.

Leia Também:  Acidentes deixam feridos durante o final de semana e caminhoneiro em estado grave

Frente aos fatos, Agnaldo foi preso em flagrante pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Ele ainda contou aos policiais a localização do corpo da vítima que foi encontrado por volta das 23h desta segunda-feira (13) em uma zona de mata próximo a Fazenda Santana Nova.

O corpo da criança foi recolhido e encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) da cidade de Ourinhos/SP onde deve passar por exames para verificação da causa da morte e se houve ou não abuso sexual. No local, os peritos identificaram ao menos uma marca de ferimento causado por faca nas costas da menina e outras três na região do peito.

Fonte: G1.com

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Radar

Criminosos utilizam nome de prefeita para aplicar golpe

Publicados

em

Foto: Reprodução/Internet

O nome da prefeita de Quatiguá, Adelita Parmezan, foi utilizado por criminosos para aplicar golpes em um aplicativo de Mensagens. O fato teria ocorrido na noite desta terça-feira (18).

De acordo com informações divulgadas pelo portal JR Diário, a prefeita declarou que ficou sabendo da situação após começar a receber mensagens via Whatsapp onde alguns de seus contatos relataram ter recebido mensagens de um número estranho se identificando em nome de Adelita.

Segundo relatos da prefeita, o golpista utilizou um número com DDD 11 (Estado de São Paulo) para enviar mensagens referentes a uma suposta festa que seria realizada por ela. A mensagem trazia ainda um link para que os “convidados” pudessem clicar e confirmar presença, porém, o qual geralmente é um meio utilizado pelos golpistas para clonar perfis em redes sociais e, em seguida, solicitar aos contatos das vítimas depósitos bancários.

Até o momento não foram divulgadas informações se o celular da prefeita chegou a ser clonado, assim como de eventuais vítimas. Ainda assim, Adelita se mostrou preocupada e alertou a população. “Fica o alerta para que as pessoas desconfiem deste tipo de mensagem, pois é uma situação que pode gerar não só prejuízos financeiros, mas danos morais a inúmeras vítimas destas ações criminosas”, disse.

Leia Também:  Após tentativa de fuga, polícia rodoviária apreende carro com 250 quilos de maconha

O caso foi denunciado a equipe da Polícia Civil que instaurou um inquérito para investigar a situação.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020