conecte-se conosco

unopar

WHATSAPP

Criminosos utilizam nome de prefeita para aplicar golpe

Publicados

em

Foto: Reprodução/Internet

O nome da prefeita de Quatiguá, Adelita Parmezan, foi utilizado por criminosos para aplicar golpes em um aplicativo de Mensagens. O fato teria ocorrido na noite desta terça-feira (18).

De acordo com informações divulgadas pelo portal JR Diário, a prefeita declarou que ficou sabendo da situação após começar a receber mensagens via Whatsapp onde alguns de seus contatos relataram ter recebido mensagens de um número estranho se identificando em nome de Adelita.

Segundo relatos da prefeita, o golpista utilizou um número com DDD 11 (Estado de São Paulo) para enviar mensagens referentes a uma suposta festa que seria realizada por ela. A mensagem trazia ainda um link para que os “convidados” pudessem clicar e confirmar presença, porém, o qual geralmente é um meio utilizado pelos golpistas para clonar perfis em redes sociais e, em seguida, solicitar aos contatos das vítimas depósitos bancários.

Até o momento não foram divulgadas informações se o celular da prefeita chegou a ser clonado, assim como de eventuais vítimas. Ainda assim, Adelita se mostrou preocupada e alertou a população. “Fica o alerta para que as pessoas desconfiem deste tipo de mensagem, pois é uma situação que pode gerar não só prejuízos financeiros, mas danos morais a inúmeras vítimas destas ações criminosas”, disse.

Leia Também:  Jaguariaíva decreta estado de calamidade pública para combater avanço do coronavírus

O caso foi denunciado a equipe da Polícia Civil que instaurou um inquérito para investigar a situação.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Campos Gerais

Réus são condenados a mais de 20 anos de cadeia em Jaguariaíva; crime ocorreu ano passado

Publicados

em

Os dois estão presos desde outubro e não poderão recorrer da sentença em liberdade. Foto: Divulgação

O crime ocorreu na noite de 17 de junho em um ponto de ônibus da cidade

Dois homens denunciados por latrocínio pelo Ministério Público do Paraná, por meio da Promotoria de Justiça de Jaguariaíva, nos Campos Gerais do estado, foram condenados à prisão pelo Juízo da Vara Criminal da comarca. Um deles recebeu pena de 27 anos, 8 meses e 15 dias, e o outro foi apenado com 20 anos de prisão, ambos em regime fechado.

O crime ocorreu na noite de 17 de junho do ano passado, em uma via do Bairro Primavera, quando os réus atacaram um homem para roubar sua mochila e o esfaquearam. Além da prisão, ambos foram condenados ao pagamento de indenização de R$ 50 mil à esposa e à filha da vítima. Os dois estão presos desde outubro e não poderão recorrer da sentença em liberdade.

Com informações da Assessoria de Imprensa

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Máscaras de tecido inapropriado podem causar tontura e dor de cabeça
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020